Vídeos

Loading...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

FESTCINE 2017 PREMIA A FORÇA E A DIVERSIDADE DO AUDIOVISUAL PERNAMBUCANO


Jan Ribeiro/CulturaPE
Jan Ribeiro/CulturaPE
Vencedores e realizadores do 19º Festival de Curtas de Pernambuco
Por Camila Estephania

A 19ª edição do Festival de Curtas de Pernambuco chegou ao fim na noite deste sábado provando mais uma vez a força do cinema pernambucano. Neste ano, o evento alcançou um dos maiores públicos da sua história, somando cerca de 3.400 espectadores ao longo da semana. A programação, que se iniciou no dia 4 de dezembro, exibiu 69 curtas que teceram um amplo panorama da produção contemporânea do Estado. Realizado pelo Governo de Pernambuco, através da Secult e da Fundarpe, em parceria com a Prefeitura do Recife, o evento trouxe múltiplas narrativas.

Formatos como a ficção, o documentário e o videoclipe, deram voz a diversidade de temas, que debateu diferentes expressões religiosas, políticas e comportamentais. Além de trazer títulos de realizadores experientes na Mostra Competitiva Geral, o evento também abriu espaço para novos diretores com a Mostra Competitiva de Formação. O cuidado em levar pra tela do Cinema São Luiz tantos pontos de vista diferentes sobre a nossa sociedade, também se refletiu nas origens das produções que, indo além do Recife, também abrangeu o interior, tendo representantes de cidades como Belo Jardim, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira.

A homenagem ao produtor João Vieira Jr. abriu a cerimônia de premiação do Festival. “Embora esse momento seja de alegria, a gente vive um momento um tanto assustador no país. Acho que nós todos temos que nos unir contra a censura, porque ela é muito danosa, ela silencia e persegue. Quero agradecer a todas as pessoas que colaboraram comigo ao longo dos anos e que ajudaram a construir esses sonhos que a gente chama de cinema”, disse ele, que é considerado um dos principais nome do cenário pernambucano, onde assinou longas como “Cinema, Aspirinas e Urubus”, “Tatuagem”, “Era Uma Vez Verônica” e “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo”, este último ganhou nova cópia em DCP, que ganhou sessão especial neste sábado, encerrando a programação do FestCine.
Jan Ribeiro/CulturaPE
Jan Ribeiro/CulturaPE
João Vieira Jr. exibe troféu em reconhecimento à sua dedicação ao audiovisual pernambucano e nacional

O homenageado também destacou a importância de espaços como o FestCine enquanto ambiente de liberdade de expressão e acolhimento, reafirmando a observação de outros realizadores que passaram pelo evento neste ano. “Conseguir exibir um filme do interior no São Luiz, no festival específico de curta-metragem de Pernambuco, onde está concentrada a produção, pra gente é fantástico, é uma forma de mostrar também para o próprio Estado, que há voz fora do Recife”, disse William Tenório, diretor de “Cine São José”, de Afogados de Ingazeira.

PREMIAÇÃO:
Confira os vencedores do 19º FestCine

Prêmio ABD-PE/APECI: “Uma Balada para Rocky Lane”, de Djalma Galindo.
Menção Honrosa: “Fotograma”, de Luís Henrique Leal e Caio Zatti, e “Cores Femininas”, de Barbara Hostin, Gil, Júlias Karam, Juliana Trevas, Maria Cardozo, Roberta Garcia e Sylara Silvério.

MOSTRA COMPETITIVA DE FORMAÇÃO
Prêmio de R$ 2.000 para cada obra

DOCUMENTÁRIO
- “Fora Presídio”, do Coletivo Ficcionalizar

ANIMAÇÃO
- “Dia Um”, de Natália Lima, Júnior Ramos e Itamar Silva

FICÇÃO
- “P575”, de Lais Rilda

MOSTRA COMPETITIVA GERAL
Primeiros lugares: R$ 4.500/ Segundos lugares: R$ 3.500/ Terceiros Lugares: R$ 2.500

TROFÉU FERNANDO SPENCER
- Melhor Atriz: Nash Laila, pelo filme “O Delírio é a Redenção dos Aflitos”
- Melhor Ator: Heraldo Carvalho, pelo filme “Edney”
- Melhor Som: Lucas Caminha, pelo filme “Frequências”
- Melhor Trilha Sonora: Daniel Silva, Tiquinho Lira e Carlos Sá, pelo filme “Estás Vendo Coisas”
- Melhor Direção de Arte: Carla Sarmento, pelo filme “Orbitantes”
- Melhor Produção: A equipe do filme “Lampião e o Fogo da Serra Grande”
- Melhor Montagem: Paulo Santo, pelo filme “Casa Cheia”
- Melhor Fotografia: Pedro Sotero, pelo filme “Estás Vendo Coisas”
- Melhor Roteiro: João Cintra, pelo filme Edney
- Melhor Direção: Tila Chitunda, pelo filme “Nome de Batismo: Alice”

VIDEOCLIPE
1º lugar: “Lia de Camaragibe”, de Erlânia Nascimento e Úrsula Freire
2º lugar: “Diz o Leão”, de Pedro Maia de Brito
3º Lugar: “Ficamos Assim”, de Lorena Calábria e Mariana Zdravca

VIDEOARTE/EXPERIMENTAL
1º lugar: “Dança Macabra”, de Filipe Marcena e Marcelo Sena
2º lugar: “Imanência”, de Breno César
3º lugar: “Teta Lírica”, de Marie Carangi

ANIMAÇÃO
1º lugar: “Fazenda Rosa”, de Chia Beloto
2º lugar: “A orelha encantada ou alma de gato”, de Paulo Leonardo
3º lugar: “O consertador de coisas miúdas”, de Marcus Buccini

DOCUMENTÁRIO
1º lugar: “Nome Batismo: Alice”, de Tila Chitunda
2º lugar: “Entre Andares”, de Aline Van der Linden e Marina Moura Maciel
3º lugar: “Cores Femininas”, de Barbara Hostin, Gil, Júlia Karam, Juliana Trevas, Maria Cardozo, Roberta Garcia e Sylara Silvério

FICÇÃO
1º lugar: “O Porteiro do Dia”, de Fábio Leal
2º lugar: “Edney”, de João Cintra
3º lugar: “O delírio é a redenção dos Aflitos”, de Fellipe Fernandes

LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE, filme de Serra Talhada, no interior recebeu boas críticas e levou o Troféu Fernando Spencer de Melhor Produção pela sua grandiosidade, desde o elenco, as locações e o tipo abordagem histórica revelando os pernambucos existentes nos 4 cantos do Estado. O Filme têm roteiro e direção de Anildomá Willans e a Produção Executiva da Fundação Cultural Cabras de Lampião, na pessoa de sua presidente Cleonice Maria, que não mediu esforços para realizar mesmo com poucos recursos uma produção digna de festivais. Um Viva ao Cinema Pernambucano e vida longa aos seus realizadores. 

CRONOVISOR - RENATO RUSSO A HISTÓRIA DA SOLIDÃO EM SERRA TALHADA

O psicólogo e cantor Samuca Luna leva o público a uma viagem no tempo através de Cronovisor. Um retorno aos sentimentos, emoções e detalhes da vida e obra de Renato Russo. Um show de sucesso, fenômeno de publico, esgotando ingressos e arrebatando fãs por onde passa.

Com projeções, poemas e muita criatividade, o show encanta, emociona e causa uma verdadeira catarse em cada espectador presente.
Todas as canções da Legião Urbana são apresentadas de forma original. Captar a dimensão poética das letras de Renato Russo é uma experiência ímpar. Saber transmiti-la, trazer luz e calor a essa dimensão sentida e externa-la ao público é privilégio de poucos. Há que existir a junção da sensibilidade e do talento musical. Samuca Luna é um desses privilegiados.
Assistir ao show “Cronovisor - Renato Russo A História da Solidão” é uma afago aos ouvidos e à alma, tamanha a sintonia do show de Samuca Luna com a essência e obra de Renato Russo.
O show mostra músicas e fatos entrecortados da vida do líder da Legião Urbana, situando as composições de modo a tornar possível conhecer o momento e as circunstâncias em que essas músicas foram criadas.

Samuca já levou o seu show a mais de 100 cidades, 17 estados e 5 países. É fruto de um estudo psicológico sobre a vida do Renato e apresenta histórias, projeções e muitas canções. Aos amantes da poesia e da boa música, é um convite irrecusável. Samuca Luna acaba de realizar com grande sucesso o show na cidade de Goiânia onde, num misto de nostalgia, comoção e desejo de que o show não terminasse nunca, fomos alertados por Samuca a que cada um encontrasse em si o seu “cavalo marinho”, para que a ternura e a força de Renato Russo, em nós, além de eterna, seja também infinita.
Serra Talhada recebe esse show no Quintal do Museu do Cangaço, neste dia 16 de dezembro a partir das 20h - Os Ingressos já estão a venda no local ao preço de R$ 20,00.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

VIAGEM AO PASSADO: A inauguração da Estação de Serra Talhada, em 1957, foi de muita festa

Por Paulo César Gomes, para o Farol de Notícias


A foto em destaque é da tarde do dia 07 de fevereiro de 1957, data da inauguração da Estação Ferroviária de Serra Talhada. A imagem inédita revela como a chegada do trem chamou a atenção da população da cidade.

No centro é possível ver a locomotiva que trouxe a comitiva vinda da cidade Flores, cercada pelos populares. Ao fundo também se ver as moradias construídas para abrigar os funcionários da Rede Ferroviária, anos depois o local passou a ser conhecida como Vila Ferroviária.

FESTIVAL DE VIOLEIROS NO QUINTAL DO MUSEU EM SERRA TALHADA

Nesta sexta feira, dia 08 de dezembro, tem o FESTIVAL DE VIOLEIROS, no Quintal do Museu  do Cangaço, às 20 horas, com ENTRADA GRATUITA.
Versos Violas e Poesias vão se encontrar numa noite onde a Cultura Popular será cantada em rimas pela voz dessas duplas que improviso farão versos e contarão causos, alegrando o publico e enchendo o quintal do Museu de alegria.
Contamos com sua presença para essa noite ficar ainda melhor.

"SE MULHER FOSSE DINHEIRO, EU SAIA PEDINDO ESMOLA,
SE CHOVESSE MULHER EU ARRANCAVA O TELHADO FORA.
A LOIRA ME DEIXOU E A MORENA FOI EMBORA,
SÓ ME RESTOU NESTA VIDA RODEIO CACHAÇA E VIOLA".

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

VIAGEM AO PASSADO: O dia em que um artista serra-talhadense brilhou no Maracanã em 1979

Por Paulo César Gomes, para o Farol de Notícias



A histórica foto acima é do time dos artistas que disputou a partida a preliminar que antecedeu o jogo entre as equipes do Flamengo – RJ e o Boca Juniores, da Argentina, em 15 de novembro de 1979.

Um dos destaques desse time de estrelas da música e da TV brasileira, era o serra-talhadense Arnaud Rodrigues, o segundo agachado da esquerda para a direita. Na época, Arnaud era um dos grandes nomes do cenário artístico brasileiro e uma prova disso é que na imagem o multiartista pajeuzeiro aparece ao lado de figuras importantes, como o ator Milton Gonçalves, e os cantores Jair Rodrigues e Jorge Bem Jor.

Arnaud era declaradamente um fã do futebol, sendo que o Comercial de Serra Talhada foi uma de suas grande paixões futebolísticas, é dele a letra e os arranjos do hino do clube.

Governo de Pernambuco lança editais para definir contratações do Carnaval 2018

Renato Spencer/Santo Lima
O Governo de Pernambuco lança convocatória para recebimento de propostas de show e apresentações de artistas e grupos culturais que poderão compor a programação do Ciclo Carnavalesco 2018, a ser realizado pelos mais diversos municípios de Pernambuco. A Convocatória é uma realização conjunta das Secretarias de Estado da Cultura – SECULT e de Turismo, Esportes e Lazer – SETUREL, Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – FUNDARPE e Empresa de Turismo de Pernambuco – EMPETUR. O objetivo é garantir, na grade de carnaval dos municípios, a presença dos artistas, grupos, orquestras e agremiações tradicionais do Ciclo Carnavalesco de Pernambuco. Também está sendo lançada convocatória para seleção de profissionais que irão julgar as propostas recebidas pelas instituições.

“O apoio do Governo de Pernambuco consegue chegar a todas as regiões do estado, mas temos que lembrar que o Carnaval é uma festa realizada pelo município, portanto o que nos cabe, com os recursos que são disponibilizados para esta ação, é garantir que as expressões mais genuínas desta festa, representadas por artistas, grupos e agremiações, estejam compondo a programação das cidades e garantindo a permanência das tradições tão festejadas por todos que brincam o carnaval”, diz o secretário de Cultura Marcelino Granja.
Poderão se inscrever para a Convocatória, artistas que se apresentam em palco ou na rua, das seguintes manifestações: afoxé, banda de pífanos, bloco lírico, boi e congêneres, caboclinhos, cambinda, ciranda, clube de bonecos, clube de frevo, clube de alegorias, coco, escola de samba, grupo de máscaras, grupo percussivo, índios, maracatu de baque solto e maracatu de baque virado, mazurca, troça e urso. Também podem participar artistas e grupos de música e/ou de dança ligados à tradição carnavalesca ou que tenham a tradição carnavalesca como fonte de pesquisa no trabalho a ser apresentado. Além de orquestras de frevo e outros artistas da chamada MPB cujo trabalho musical tenha diálogo com as tradições carnavalescas.
Do total das atrações a serem contratadas pela presente Convocatória, serão direcionados, respectivamente, os seguintes percentuais: Trinta por cento (30%) para a categoria de Cultura Popular; Quarenta por cento (40%) para a Categoria de Música da Tradição Carnavalesca; Dez por cento (10%) para Orquestras de Frevo e vinte por cento (20%) para a categoria de Música Popular Brasileira. Para dar mais peso aos artistas e grupos que tem mais ligação com o carnaval, ficam limitadas em até três (3) as apresentações para artistas e grupos das categorias Música da Tradição Carnavalesca, Cultura Popular e Orquestras de Frevo e em até duas (2) as apresentações para artistas e grupos da categoria Música Popular Brasileira.
“Temos percebido, a cada ano, a força da tradição sendo renovada, por meio das novas gerações que vão surgindo e passando a integrar os mais diversos grupos. Esse movimento só acontece porque os grupos estão em atividade, e alguns deles com muita resistência, têm no Carnaval sua principal vitrine. Ficamos felizes ao perceber que tradições seculares, como os maracatus, e o próprio frevo estão sendo levados adiante. Isso é fruto desse esforço que fazemos para garantir a participação destas expressões”, coloca Márcia Souto, presidente da Fundarpe.
TURISMO – Em 2017, de acordo com a Empetur, Pernambuco recebeu 1.582.680 turistas durante o período do Carnaval, que movimentaram uma receita de R$ 1.238.767.960,00 (1.2 bi). Um aumento de 2,7% em relação à receita do Carnaval 2016. A expectativa é de que estas marcas sejam superadas em 2018.
“O governo Paulo Câmara firmou um compromisso com o Turismo no Estado e isso é traduzido nos resultados que o setor vem apresentando nos últimos anos. E o Carnaval é uma de nossas principais atrações. É o período do ano em que recebemos o maior número de visitantes. Não apenas pelos artistas que se apresentam no Galo, no Marco Zero ou nos inúmeros pólos espalhados por todo o Estado. Nem somente pelos blocos que arrastam aquela multidão em Olinda. Mas, principalmente, por conta da nossa relação com essa festa. O Carnaval está no DNA pernambucano e nossa expectativa é que em 2018, alcancemos números bastante expressivos que comprovem a solidez do crescimento do Turismo em Pernambuco”, avalia Felipe Carrreras, secretário de Turismo, Esportes e Lazer.
INSCRIÇÕES – As inscrições de propostas começam no dia 22 de novembro e seguem até 12 de dezembro de 2017, das 8h às 17h, na sede da SECULT/FUNDARPE (Rua da Aurora, 463/469, Boa Vista. Recife). As inscrições passarão, inicialmente, pela fase de análise documental, que consiste na apreciação e triagem das exigências constantes no item 4.2 do edital. Serão consideradas habilitadas as propostas que apresentarem os documentos exigidos no referido item.
COMISSÃO DE AVALIAÇÃO – As propostas habilitadas na análise documental serão apreciadas por Comissão de Avaliação que definirá a vinculação das mesmas às expressões culturais/categorias definidas no item 3.1 do edital. O Governo de Pernambuco está lançando, junto com a Convocatória do Carnaval, uma Convocatória específica para seleção de profissionais de notório saber em suas áreas de atuação que farão o julgamento do mérito cultural das propostas apresentadas.
A construção da programação do Ciclo Carnavalesco 2018 será definida por representantes da Secult/Fundarpe e Seturel/Empetur e das prefeituras municipais onde acontecerão as apresentações, considerando-se o perfil das tradições carnavalescas e o resultado da análise da Comissão de Avaliação.
Saiba todos os detalhes acessando os editais:

PRODUTORES CULTURAIS DE SERRA TALHADA TÊM DESTAQUE EM APROVAÇÃO DE PROJETOS NO FUNCULTURA 2017

A Capital do Xaxado vem se consolidando como celeiro cultural a algum tempo. Seus artistas e produtores, a cada ano, veem demonstrando essa habilidade, e o resultado desse trabalho foi comprovado na tarde desta quarta-feira (29/11), quando o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, tornou público a lista dos projetos aprovados do edital do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura – Funcultura Geral 2016/2017. No Edital Geral 2016/2017 foram inscritos 1.488 projetos. Destes, 1.309 projetos foram habilitados para julgamento do mérito cultural. Foram aprovados 266 projetos artísticos culturais que, juntos, irão totalizar o incentivo, por parte do Governo do Estado, no valor de R$ 17.196.553,85 milhões. Os projetos de Serra Talhada aprovados, no total de 11, em várias áreas são os seguintes:

1)TRIBUTO A VIRGOLINO - A CELEBRAÇÃO DO CANGAÇO, 90 ANOS DA MORTE DE LAMPIÃO; 
2) RAÍZES EM MOVIMENTO; 
NO TERREIRO DA FAZENDA; 
3) OS DOIS DOIDOS DE PEDRA - REEDIÇÃO E DISTRIBUIÇÃO; 
4)XAXADO NOS FESTIVAIS;
5)ALPERCATAS CIRCULANDO;
6)NO QUINTAL DO (SEU) MUSEU;
7)SERTÃO FREVO: INICIAÇÃO AO FREVO NO SERTÃO; PERNAMBUCANO;
8)TRANSPONDO O PASSO;
9)PASSEANDO PELA HISTÓRIA;
10)11ª MOSTRA DE TEATRO DE SERRA TALHADA;
11)CANTADO COM O CORAL ANITA VILARIM.

FESTIVAL LITERÁRIO DOS SERTÕES 01 E 02 DE DEZEMBRO PAJEÚ, MOXOTÓ E CARIRI NA ROTA DA POESIA

PROGRAMAÇÃO OFICIAL

Festival Literário dos Sertões 01 e 02 de Dezembro
Pajeú, Moxotó e Cariri na rota da poesia

Poetas homenageados
Dedé Monteiro- Sertão do Pajeú
Ésio Rafael- Sertão do Moxotó
Pedro Nunes Filho- Sertão do Cariri

Sexta 01/12
9:30- Encontro do CIMPAJEÚ Palestra desenvolvimento local com o SEBRAE.
Coordenação Pedro Lira(SEBRAE)
10:30- Roda de conversa com os prefeitos (Vamos discutir cultura?)
Coordenação: Dr.Cleonildo Painha  (Painha)

12:00- Almoço dos prefeitos ( Música com ALLAN TRAJANO E RIMAS EM CANTO)
Grupo de danças Vilares

14:00- Sala SEBRAE Palestra com Felipe Júnior (Cultura e Empreendedorismo)

16:30- Apresentações Culturais

19:00- Homenagem ao Moxotó e ao escritor Ésio Rafael
Coordenação Antônio Marinho e Marcos Passos
Roda de prosa e poesia-Apresentação Júnior Lima
Cantoria com a dupla Sebastião Dias e Adelmo Aguiar

20:30- Apresentação do grupo Zambê

21:30- Grupo Coração de Poeta

22:30 Shows
César Amaral  e Convidados
Val Patriota
Acorde Matuto
---------------------------------------------------------------------------------
SÁBADO 02/12
13:00- Apresentação do resultado da oficina de fabricação de Pífano.
Apresentação de Cícero de Pife

14:00- Sala SEBRAE Palestra com Alexandre Moraes (Cultura com agente de transformação Social)

15:00 Roda de Prosa com poetisas do Pajeú (Coordenação Sara Cristóvão)
Poetisas convidadas: Kamilla Leite , Wandra Rodriguesa Rodrigues, Izabela Ferreira,  Mariana Véras.

16:00 – Cristina Pereira e Janio Leite
Zé Doidim e Felipe(Acústico)
Sofrência Universitária 

18:00- Adelmo Aguiar e Denilson Nunes 
19:Recital:
Poetas Convidados:Thiago Gomes,Pedro Tôrres Filho,Aldo Berto,Péryclys Silva, Felipe Júnior Padre Brás Costa, Antonio Carneiro e demais poetas e poetisas presentes.

Rubens Do Valles  (Homenagem a João paraibano)

20:00- Mesa de Glosas em Homenagem a Dedé Monteiro e Pedro Nunes.
Coordenação Mariana Teles e Felisardo Moura Nunes
Poetas participantes:Zé Adalberto,Adelmo Aguiar,Denilson Nunes,Dudu Moraes,Aldo Neves,Alexandre Moraes,Genildo Santana,Lima Júnior.
  
21:00- Shows
Henrique Brandão
Bidinga do acordeom
Raphael Moura
Antenor Cazuza

Durante os dois dias teremos exposições de artesanatos e feira de livros nos stands SEBRAE.

CARAVANA CULTURA VIVA NO BAIRRO DA CAGEPE

A CARAVANA CULTURA VIVA  faz sua próxima parada no dia  03 de dezembro, DOMINGO,   às 19 horas, no Bairro CAGEPE, com uma programação diversificada: exibição do filme “LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE”, Grupo de Xaxado, Frevo, Samba de Côco, Capoeira Muzenza, Caboclinhos e Teatro. A cultura pulsando em cada canto da cidade.

CARAVANA CULTURA VIVA – REALIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE SERRA TALHADA/PREFEITURA MUNICIPAL

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

PERNAMBUCO CELEBRA SEU 19º FESTIVAL DE CURTAS, COM FILME DE SERRA TALHADA NA PROGRAMAÇÃO: “LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE”.

 

O FESTCINE ACONTECE DE 4 A 9 DE DEZEMBRO, NO CINEMA SÃO LUIZ, NO RECIFE.


“LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE”, (24 minutos, 2017), dir. Anildomá Willans de Souza.

No 19º FESTCINE – FESTIVAL DE CURTAS DE PERNAMBUCO
No dia 07 de dezembro – quinta feira, às 18:30 min.
De 04 a 09 de dezembro
Local: Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175 – Boa Vista, Recife/PE)
ACESSO GRATUITO


LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE retrata o combate acontecido no dia 26 de novembro de 1926, aonde o Grupo de Lampião impôs uma verdadeira derrota a Policia Militar de Pernambuco, quando mediram forças no confronto sangrento, em plena caatinga. 90 anos após o chamado FOGO DA SERRA GRANDE, ainda ecoa os estampidos das armas na Literatura de Cordel, nos versos dos violeiros e agora em filme produzido pela Fundação Cultural Cabras de Lampião.
O roteiro e a direção são de Anildomá Willans, que é pesquisador do cangaço e Lampião há muitos anos e autor de alguns livros sobre esse tema. O elenco traz atores como Modesto de Barros, Paulo Eduardo, Karl Marx, Luís Carlos Araújo Alves, Gildo Alves e grande elenco no núcleo do Cangaço; Sebastião Costa, Humberto Cellu’s, Feliciano Feliz, Carlos Silva, Ricky Lacerda e numero expressivo de atores compondo o núcleo da Volante; além de Dorotea Nogueira e Zuleide Vieira.
A direção de Fotografia e Câmera ficou por conta de Camilo Melo e Álvaro Severo que têm experiência nesse tipo de produção, o filme ficou com 24 minutos e onde é exibido agrada e desperta a curiosidade dos expectadores.

VENHA SE DIVERTIR COM SUA FAMÍLIA E AS ATRAÇÕES DO CIRCO ALAKAZAM!


Neste dia 29 de novembro – quarta feira – às 9 horas da manhã e às 16 horas, no QUINTAL DO MUSEU DO CANGAÇO, na Estação do Forró.


ENTRADA GRATUITA.

Em Serra Talhada a cultura pulsa em
todo lugar.

Incentivo: Funcultura / Fundarpe / Secretaria de Cultura / Governo de Pernambuco.

Apoio: Fundação Cultural de Serra Talhada/Prefeitura Municipal.

Produção: Fundação Cultural Cabras de Lampião

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

DOROTEIA NOGUEIRA REALIZA 2ª EDIÇÃO DO CHÁ DAS GUERREIRAS E LANÇA CALENDÁRIO 2018 EM PROL DA COMPRA DE UM MAMÓGRAFO

artista e Militante serra-talhadense da Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama Doroteia Nogueira, que criou em 2013 a Cangaceira Maria amiga do Peito, realiza neste dia 25 de novembro a partir das 16h no Espaço Dona Aristania, a segunda edição do Chá das Guerreiras com a presença de mulheres que assim como ela, venceram a doença, autoridades e artistas.
Na ocasião será lançada a Edição 2018 do PROJETO GUEREIRAS DO CALENDÁRIO que Idealizado em 2012 e é uma iniciativa que reúne todos os anos mulheres que lutam contra o câncer - a maioria de mama - para posar para um calendário que terá a verba de sua venda revertida para algum bem relacionado aos tratamentos oncológicos. As edições anteriores foram lançadas nos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017.

Nesta edição do Calendário a nossa querida Dora estampa o Mês de Julho, coincidência ou não ela nasceu no mesmo dia e mês que o Lendário Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, daí a ideia que criar a cangaceira Maria Amiga do Peito que com seu figurino em Rosa e Branco, sai alertando a todos sobre a prevenção desse mal que ainda mata muitas mulheres no mundo, pelo simples fato da falta de prevenção. 
"A Maria amiga do peito leva com alegria e irreverencia a mensagem de que prevenir ainda é o melhor remédio”. Diz ela e acrescenta: “Tenho atividades o ano inteiro, e principalmente em outubro, onde esse ano estive em São Paulo participando do Giro pela Vida a Convite do Instituto AVON no Parque Ibirapuera; Lançamento do Calendário em Recife no Shopping Plaza; o Evento Recife do Coração no Marco Zero e recebi uma Homenagem da Câmara dos Vereados do Recife ofertada pela Vereadora Aline Mariano; além de Entrevistas para TV Brasil, Giro Pela Vida; Globo com a repórter Neide Duarte e 2 entrevistas para a Globo Nordeste com a Reporte Beatriz Castro.
Participe você também dessa iniciativa e um Viva à Vida!




terça-feira, 21 de novembro de 2017

SERRA TALHADA SEDIA PRÉ-CONFERÊNCIA REGIONAL DE CULTURA DO SERTÃO DO PAJEÚ

Cidade foi escolhida por se destacar no cenário cultural de Pernambuco

Acontece na próxima quinta-feira (23), em Serra Talhada, a Pré-Conferência Regional de Cultura do Sertão do Pajeú. Promovida pela Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundarpe, a plenária regional é preparatória para a IV Conferência Estadual de Cultura de Pernambuco, cuja Plenária Final irá acontecer até de março de 2018, com o tema: “Um Plano Estadual de Cultura para Pernambuco”.
Em Serra Talhada, a Pré-Conferência Regional será das 08h às 17 horas, na Faculdade de Integração do Sertão – FIS. São esperados aproximadamente trezentos artistas de todos os dezessete municípios que compõem o Sertão do Pajeú. Serão abordados diversos eixos, como: Patrimônio Cultural e Memória; Infraestrutura e Participação Social; Desenvolvimento Simbólico da Cultura; Economia da Cultura; Pesquisa e Formação Artístico-Cultural; Cultura e Educação; Cultura e Comunicação; e Territórios, Territorialidades e Políticas Afirmativas.
Anildomá Souza, presidente da Fundação Cultural de Serra Talhada, destaca a escolha da cidade para sediar o evento. “Serra Talhada foi escolhida para sediar essa pré-conferência pela efervescência cultural que a cidade tem representando nos últimos anos e pela participação nas atividades culturais em nível estatual e federal, com um volume de ações e provocações que vem se destacando no cenário da cultura do estado, no sentido da implantação de políticas públicas para a cultura, para o desenvolvimento dos artistas e produtores culturais, formando um somatório de provocações que colocam a cidade num patamar de destaque no país”, afirmou.
E a seguir acrescentou: “Essa CONFERÊNCIA DE CULTURA foi uma CONQUISTA DO MOVIMENTO CULTURAL de Pernambuco, numa jornada de sacrifícios e debates exaustivos. Mas, conseguimos e agora vamos entrar na luta, apresentando PROPOSTAS e IDÉIAS, construindo o PLANO DE CULTURA PRA PERNAMBUCO. Nós, artistas e produtores de cultura, colaboradores e cidadãos, que reclamamos e reivindicamos todos os dias, NÃO podemos ficar de FORA. Todos, todos estão convocados a participar.
A cultura aguardou muito tempo por esse momento. Agora é CONOSCO”. Finalizou.


Serviço
Pré-Conferência Regional de Cultura do Sertão do Pajeú
Data: 23/11/2017
Local: Faculdade de Integração do Sertão – FIS

Horário: 08h às 17h

VIAGEM AO PASSADO: DESFILE E LEMBRANÇAS DO COMÉRCIO DE SERRA TALHADA EM 1970



A foto em destaque é da década de 1970 e registra mais um desfile do 07 de Setembro em Serra Talhada. Na imagem é possível ver as normalista do então Ginásio Normal da Imaculada da Conceição (GENIC).

As jovens desfilam com suas bicicletas, sendo seguidas pela banda marcial do colégio.

A fotografia também destaca as lojas do senhor João do Bode e papelaria de Domício Ferraz, ambas localizada, na então rua 15 de Novembro, atual Enock Inácio de Oliveira.


Por Paulo César Gomes

O 1º EDITAL FUNCULTURA DA MUSICA APROVA 58 PROJETOS ENTRE ELES UM PROJETO DE SERRA TALHADA

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, tornou público nesta segunda-feira (20/11), a lista dos projetos aprovados no 1º Edital do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura – Funcultura da Música 2016/2017. No 1º Edital Funcultura da Música, foram inscritos 464 projetos. Destes, 381 projetos culturais da música foram habilitados para julgamento do mérito cultural. Foram aprovados, ao final do processo, 58 projetos, distribuídos em três áreas culturais: 48 em fruição (desenvolvimento); 2 em pesquisa; e 8 em formação e capacitação.
O julgamento, realizado por meio da Comissão Deliberativa, contou com dezessete pareceristas especialistas contratados através de chamada pública nacional e constituíram o suporte técnico às Comissões de Análise Técnica e Temática. O julgamento avaliou critérios como a qualidade técnica do projeto; valor cultural; qualificação do produtor e da equipe; aspectos sociais da proposta; e regionalização.
De Serra Talhada a Produtora Cultural Dany Feitosa aprovou o Projeto CANTANDO COM O ANITA VILARIM que tem como objetivo a gravação de um CD desse Coral que é resultado da Oficina de Formação em Canto/Coral da Fundação Cultural de Serra Talhada, numa parceria com o Centro Dramático Pajeú. O projeto foi elaborado por Modesto de Barros e vem somar para o desenvolvimento da cultura em nosso município. 
O ganho qualitativo no 1º Edital Funcultura da Música não ficou só no aporte de recursos. Dos 58 projetos aprovados, 29%, ou seja, 17 projetos foram de proponentes localizados nas macrorregiões da Mata, Agreste e Sertão. O feito indica os resultados positivos do processo de regionalização e atendimento do Funcultura no interior do Estado.
Outro ganho expressivo também pode ser observado nas indicações de ações de acessibilidade nos projetos aprovados. Dos 58 projetos aprovados, 82% apresentaram ações de acessibilidade em libras, braile, áudio descrição legendas (LSE), adequação de espaço, entre outras proposições.
Acesse aqui o resultado, o modelo do recurso aqui e aqui todos os outros documentos relativos ao Edital.
“Estamos, em primeiro lugar, felizes pela conquista que é ter um edital específico da música, demanda antiga da sociedade civil, sendo finalmente atendida, praticamente dobrando o valor dos recursos no segmento da música, um setor que sempre foi destaque na produção artística e cultural de Pernambuco. Um resultado que nos deixa ainda mais satisfeitos, porque reflete o esforço da gestão em fazer com que a produção cultural de todo estado seja incentivada através desta ferramenta que é hoje o principal mecanismo de promoção da cultura no Estado”, diz a presidente da Fundarpe, Márcia Souto.
O secretário de Cultura Marcelino Granja diz que o novo Funcultura da Música vem para atender aos anseios do próprio setor, cuja produção é destaque nacionalmente. “O Governo reconhece que a grande maioria dos projetos culturais que circula hoje no estado é proveniente deste incentivo do Funcultura. Tanto sabemos que aprovamos, este ano, a nova Lei do Sistema de Incentivo à Cultura (SIC) que, além de ter fortalecido o Funcultura e seus editais (Geral, Audiovisual e da Música), também criou a Lei do Mecenato, entre outros mecanismos de incentivo à Cultura. Estamos sempre aprimorando e ampliando os recursos, garantindo uma produção cultural diversificada, regionalizada e cada vez mais forte”, avalia Marcelino.
Segundo o superintendente do Funcultura, “o 1º Edital Funcultura da Música representa o atendimento de um compromisso com o setor, além de um esforço técnico que possibilitou ganhos expressivos na regionalização e interiorização da atuação do Funcultura”.
PROCEDIMENTOS - Os proponentes de projetos aprovados devem aguardar o contato da Secretaria Executiva do Funcultura para entrega de documentos, cujos desembolsos deverão ocorrer ainda em dezembro de 2017.
Com o intuito de aumentar a transparência e ter caráter didático, a Superintendência de Gestão do Funcultura irá comunicar individualmente a todos os proponentes de projetos não aprovados as respectivas notas em cada critério de avaliação. A comunicação será feita até 24 de novembro para o endereço de e-mail do proponente. Aqueles que porventura não receberem o comunicado até 24 de novembro deverão entrar em contato pelo e-mail: funculturaeditais@fundarpe.pe.gov.br.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

PASSEANDO PELA HISTÓRIA – MUSEU DO CANGAÇO É FINALIZADO NESSE MÊS


"PASSEANDO PELA HISTÓRIA – MUSEU DO CANGAÇO” recebe agora a cidade de TRIUNFO. Nesta quarta feira, dia 08 de novembro,  cem alunos e professores da Oásis do Sertão desembarcam no município de Serra Talhada,  Capital do Xaxado para reviver as histórias do Cangaço e descobrir curiosidades  acerca da terra natal do cangaceiro Lampião, por meio deste projeto que teve início em abril com o compromisso de trabalhar com os 17 municípios do Sertão do Pajeú. O projeto que tem Patrocínio da Caixa Cultural é direcionado aos professores e estudantes das escolas públicas do Sertão do Pajeú, que além de conhecer a história do seu povo, vão vivenciar lugares que foram palcos de acontecimentos históricos entre Virgolino Ferreira e seus inimigos.
Nas primeiras horas da manhã os alunos são recebidos no MUSEU DO CANGAÇO, em seguida seguem o roteiro:
Pedras da Emboscada, onde aconteceu o primeiro confronto armado entre a família os Ferreira e Zé de Saturnino (seu primeiro inimigo).
Casa Grande da Fazenda Pedreira (palco de memoráveis confrontos com cangaceiros) e desemboca na Casa de dona Jacosa, avó materna de Lampião, ali, ele nasceu e viveu até sua maioridade. 
Praça Agamenon Magalhães, que originou o município (marco zero) e mantém os casarios construídos nos séculos XVIII e XIX. Igreja do Rosário.
Matriz da Penha, com seu estilo neoclássico com ares de modernidade.
Casa da Cultura – Museu da Cidade, que conta com muitas histórias e lendas que permeiam o imaginário popular e onde os jovens terão contato com o acervo cultural da cidade.
Museu do Cangaço, o maior do gênero no Brasil, que funciona na antiga estação ferroviária (prédio de 1957) e que têm fotos e objetos, como utensílios domésticos, armas, livros, filmes e documentários sobre os cangaceiros, as volantes e outros personagens que foram parte forte da história do cangaço e do nordeste brasileiro.
Os visitantes são recebidos por monitores que narram alguns fatos nesse passeio pela história. Alunos e visitantes participam de uma palestra com o pesquisador e escritor do cangaço, Anildomá Willans de Souza, que têm quatro livros publicados sobre o tema.
É servido um almoço com a culinária típica sertaneja e a passeio é finalizada com uma apresentação do Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, dança criada pelos cangaceiros.
O Projeto PASSEANDO PELA HISTÓRIA - MUSEU DO CANGAÇO tem o patrocínio da CAIXA CULTURAL, da Caixa Econômica Federal / Governo Federal.


por Assesseria
Fotos: Sebastião Costa