Vídeos

Loading...

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

A moda dos anos 1920 em Serra Talhada e o prédio da antiga Agência dos Correios

pelo professor Paulo César Gomes

A foto em destaque é um raro registro de como a população serra-talhadense se vestia em meados da década de 1920.

Ao mesmo tempo, a imagem registra o prédio da antiga Agência dos Correios e Telégrafos, que funcionava na então Rua da Estação – o nome era uma referência a estação do telégrafo, que a partir de 1930 passou a ser chamada de Rua João Pessoa, e em 1953, foi denominada de Praça Agamenon Magalhães, no entanto, o local ainda é chamado popularmente de “Concha”. Essa praça é onde se localiza também a Igreja do Rosário construção mais antiga da cidade e o marco zero do município.
Nesse prédio também já funcionou a Escola Reunidas Ana Ribeiro e a Casa do Artesão.

CIDADES PERNAMBUCANAS RECEBEM CURSO GRATUITO DE FORMAÇÃO EM DANÇA



Quarta edição de projeto incentivado pelo Governo de Pernambuco passa por Serra Talhada, Caruaru, Recife e Vitória de Santo Antão




Começa neste mês de janeiro (dia 26), em Serra Talhada, o curso Acupe Formação do Intérprete-Pesquisador em Dança 2018. Realizado pelo Acupe Grupo de Dança, o projeto é gratuito e conta com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura.  Ainda neste semestre a iniciativa passa por Caruaru, Recife e Vitória de Santo Antão. São oferecidas 25 vagas em cada município para artistas de diversas áreas, além de 5 vagas para pessoas com deficiência, na disciplina de dança inclusiva. Cerca de 200 artistas já passaram pelo curso ao longo de suas edições, fazendo do projeto uma importante ferramenta pedagógica para a dança em Pernambuco.
Hans V. Manteuffel
Hans V. Manteuffel
Curso tem duração de dois meses, em cada cidade

O curso é voltado prioritariamente para bailarinos, atores, performers, artistas plásticos, circenses e pessoas com experiência em artes cênicas que tenham, no mínimo, 16 anos. As aulas acontecem em um período dois meses, com 90 horas/aula por cidade, permitindo ao aluno-intérprete-pesquisador investigar suas possibilidades de diálogo estético com o mundo na linguagem da dança. Seis disciplinas compõem a grade de atividades: Danças Tradicionais, Ballet Clássico, Dança Contemporânea, Teatro/performance, Pesquisa em Dança/Demonstração de Trabalho e dança inclusiva.
As inscrições são presenciais, em cada cidade, com data e horário previstos pelos avaliadores. O processo seletivo – que já acontece em Serra Talhada no dia 11 e 26 de janeiro, no Teatro Céu das Artes – será realizado em duas etapa eliminatória, onde os candidatos devem fazer uma prova de aptidão, entrevista e terão seus currículos avaliados. Os participantes vão receber certificado e indicação junto ao SATED/PE para emissão do registro profissional ao final do curso.
Os interessados devem acessar o regulamento do curso disponível AQUI. No documento, os candidatos poderão conferir informações sobre os locais das seletivas, datas e horários. Os resultados serão divulgados nos endereços onde vão ocorrer as entrevistas e os aprovados serão contatados pela coordenação pedagógica.
Serviço 
Curso Acupe Formação do Intérprete-Pesquisador em Dança
25 vagas/cidade
Gratuito
Inscrições:
 Serra Talhada (26/01 a 25/03)
Aulas: Sextas das 18h às 22h
Sábados das 14h às 18h
Domingos das 9h às 13h
Local: Teatro Céu das Artes


Em Serra Talhada,o curso tem apoio da Fundação cultural de Serra Talhada - Prefeitura Municipal e da Fundação Cultural Cabras de Lampião. 


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

🌵O MASSACRE DE ANGICO - A MORTE DE LAMPIÃO🌵

💥O MAIOR ESPETÁCULO TEATRAL AO AR LIVRE DO SERTÃO NORDESTINO💥

Temporada 2018 - 🌵De 25 a 29 de julho de 2018 a temporada do MASSACRE DE ANGICO  – 80 ANOS DA MORTE DE LAMPIÃO - Grandes surpresas preparadas para o público. Texto de Anildomá Willans de Souza e Direção de José Pimentel. O espetáculo teatral, com mais de cem atores e figurantes,  que transporta os espectadores para as primeiras décadas do século passado, quando o ambiente hostil do sertão, foi palco da saga de Lampião e Maria Bonita. Na Estação do Forró, em Serra Talhada. 🎭Acesso gratuito.

💥PREPARE SUA CARAVANA E VENHA MERGULHAR NESSA HISTÓRIA DE AMOR E GUERRA NO CORAÇÃO DA CAATINGA.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Quinze municípios recebem oficinas gratuitas sobre o edital do Funcultura Audiovisual


O Ciclo de Capacitações começa no dia 10 de janeiro, contemplando todas as regiões do Estado

O Governo de Pernambuco convida realizadores e demais agentes da cadeia produtiva do audiovisual interessados em enviar projetos ao Funcultura a participarem das oficinas gratuitas sobre o 11º Edital. A sexta edição do Ciclo de Capacitações, que começa no próximo dia 10 e segue até o dia 25 de janeiro, vai passar por quinze cidades. Um esforço da Gestão Pública no sentido de garantir a inscrição de bons projetos oriundos das mais diferentes Regiões de Desenvolvimento do Estado.
Costa Neto/CulturaPE
Costa Neto/CulturaPE
Técnicos da Secult-PE e da Fundarpe vão ministrar as atividades

A nova versão do edital que tem fortalecido o setor cultural foi lançada no último 29/12 e vai destinar R$ 25.440 milhões aos contemplados, sendo R$ 10.440 do Funcultura e R$ 15 milhões advindos do Fundo Setorial do Audiovisual; um salto de R$ 5 milhões, na comparação com o edital anterior.
Outra novidade deste ano é a possibilidade de proponentes apresentarem projetos para a realização de Game Experimental/Autoral. Ao todo serão selecionados 03 (três) projetos, e cada proposta selecionada receberá o valor de R$ 50 cinquenta mil reais. O edital resguarda ainda critérios de inclusões étnicas, de gênero e sociais.
Confira o calendário das oficinas e participe!

6° CICLO DE CAPACITAÇÕES DO 11° EDITAL DO FUNCULTURA AUDIOVISUAL
Acesso Gratuito – não é necessária a inscrição prévia
Informações: (81) 3184.3076 | audiovisualpe@gmail.com
Horário: 14h às 18h
10/01/2018
Petrolina
Local: Espaço Cultural Janela 353
Endereço: Rua Antônio Santana Filho, 353 – Centro
11/01/2018
Ouricuri
Local: EREM São Sebastião (Auditório)
Endereço: Esplanada São Sebastião, 110 – Centro
12/01/2018
Floresta
Local:Auditório do EREM Cap. Nestor Valgueiro de Carvalho
Endereço: Av. Audomar Ferraz, nº 479
13/01/2018
São José do Belmonte
Local: Castelo Armorial
Endereço: Av. Primo Lopes, 248
15/01/2018
Triunfo
Local: Fábrica de Criação Popular
Endereço: Praça Dr. Artur Viana Ribeiro, 59; Bairro: Alto da Boa Vista

16/01/2018
Tabira
Local:Secretaria de Educação de Tabira
Endereço: Rua Eduardo Domingos de Lima, 455 – Centro – Tabira
17/01/2018
Arcoverde
Local: Estação da Cultura
Endereço: Av. Zeferino Galvão, 119 – Santa Luzia
Vitória de Santo Antão
Local: CAV – UFPE
Endereço: Rua Alto do Reservatório. S/N
18/01/2018
Garanhuns
Local: AESGA
Endereço: Avenida Caruaru, 508 – São José
Camaragibe
Local: Cineteatro Bianor Mendonça Monteiro
Endereço: Av. Dr. Pierre Collier, 440 – Vila da Fabrica, Camaragibe
19/01/2018
Caruaru
Local: Casa de Cultura José Condé
Endereço: Parque 18 de maio
Nazaré da Mata
Local: Sociedade Musical 05 de Novembro
Endereço: Praça Carlos Gomes, 17 – Centro
20/01/2018
Orobó
Local: Portal de Inclusão Digital
Endereço: Rua 10 de Janeiro, Centro
23/01/2018
Recife
Em parceria com o Mulheres no Audiovisual PE (MAPE)
Local: Espaço Pasárgada
Endereço: Rua da União, 263 – Boa Vista – Recife
24/01/2018
Recife
Local: MEPE
Endereço: Av. Rui Barbosa, 960 – Graças – Recife
25/01/2018
Olinda
Local: Centro de Cultura Luiz Freire
Endereço: Rua 27 de Janeiro, nº 181 – Carmo

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

CADASTRO DE PRODUTOR CULTURAL - O QUE É?

É pré-requisito fundamental para concorrer ao incentivo do Funcultura, estar inscrito no
Cadastro de Produtores Culturais (CPC). Para se manter em situação regular, o produtor deve atualizar anualmente o cadastro. O artista pode atuar como produtor, mas também precisa se inscrever no CPC. Faça sua inscrição ou renove seu cadastro gratuitamente.

Como fazer? O cadastro pode ser efetuado ou atualizado no setor de atendimento do Funcultura na sede da Fundarpe ou via Correios. No ato da inscrição, na sede da Fundarpe, o interessado também deve apresentar os documentos originais, além das cópias. No caso de documentação enviada pelos Correios, é necessário que esteja autenticada em cartório.

Para efetuar a inscrição no CPC, é necessário preencher o Formulário de inscrição – Cadastro de Produtor Cultural, imprimi-lo, assiná-lo, anexar à documentação comprobatória exigida e certidões de Regularidade Fiscal perante a Fazenda Estadual e de Regularidade de Prestação de Contas; e remeter à Secretaria Executiva do Funcultura. 

Confira o passo-a-passo para inscrição.
Horário de Atendimento do Funcultura
Presencial: De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h
Endereço: Rua da Aurora 463/469, Boa Vista, Recife – Pernambuco; CEP: 50.050-000.
Por telefone: De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h
Telefones: (81) 3184-3023/3184-3026
   

 
PASSO A PASSO DA INSCRIÇÃO:
 

Confira o passo-a-passo (do número 1 ao 6) para se inscrever no Cadastro de Produtor Cultural (CPC):

1 -Baixe e preencha Formulário de inscrição – Cadastro de Produtor Cultural.

2 – Reúna a documentação necessária - para pessoa física:

- Cópia autenticada do Registro Civil (RG);

- Cópia autenticada do Cadastro de Pessoa Física (CPF);

- Currículo na área cultural e as devidas comprovações curriculares em anexo;

- Cópias de dois comprovantes de residência em Pernambuco (um do mês atual e outro de, pelo menos, 1 ano atrás);

Observação: são válidos como comprovante de residência – conta de água, conta de energia, conta de telefone, fatura de cartão de crédito, correspondência bancária, correspondência ou documento expedido por órgãos oficiais (estadual, municipal ou federal). Os documentos deverão estar em nome do Produtor Cultural a ser cadastrado.

PESSOA JURÍDICA:
- Cópia autenticada do contrato social/estatuto (Observação: com registro há, pelo menos, 1 ano na Junta Comercial ou Cartórios de Registros, onde esteja expresso, como objeto estatutário, o exercício de atividade em, pelo menos, uma das áreas culturais indicadas no art. 6º da Lei 12.310/2002 e alterações);

- Cópia autenticada do Cartão de Inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ);

- Cópias de dois comprovantes de domicílio em Pernambuco da empresa (um do mês atual e outro de, pelo menos, 1 ano atrás);

- Cópias autenticadas do RG dos dirigentes responsáveis;

- Cópia autenticada do CPF dos dirigentes responsáveis;

- Currículo da entidade/empresa em atividades culturais e as devidas comprovações.

3 – Emita a certidão Regularidade Fiscal perante a Fazenda Estadual no site http://www.sefaz.pe.gov.br(PESSOA FÍSICA E PESSOA JURÍDICA)

4 – Emita a certidão de Regularidade de Prestação de Contas de projetos culturais no  site www.webcertidao.pe.gov.br (PESSOA FÍSICA E PESSOA JURÍDICA)

5 – Se dirija à sede da Fundarpe com formulário preenchido e assinado, documentação e certidões; ou envie pelos Correios para Secretaria Executiva do Funcultura (Fundarpe – Rua da Aurora 463/469, Boa Vista, Recife – Pernambuco;

6 – Após realizar o cadastro presencial na sede da Fundarpe, você recebe o seu número de Cadastro. Caso faça o cadastro pelos Correios, aguarde o recebimento do seu número de registro por e-mail.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

DOIS ATORES SERRA-TALHADENSES SE DESTACAM NO BAILE DO MENINO DEUS EM RECIFE




 O BAILE - Representado pela primeira vez no Recife, em 1983, o Baile do Menino Deus se transformou num dos espetáculos mais encenados do Brasil. Virou tradição em Pernambuco, festa do calendário natalino, atraindo público dos mais diferentes lugares. Na Praça do Marco Zero, céu e mar se juntam ao cenário, aos músicos, cantores, atores e bailarinos para celebrarem o nascimento do Menino Jesus, nos dias 23, 24 e 25 de dezembro.
Os atores Arilson Lopes que representa o Mateus 1 e Carlos Filho que também é musico e representa a Borboleta, o Anjo e a Pastora são naturais de Serra Talhada, eles se destacam no espetáculo que já é encenado a 14 anos no Recife, é os talentos do Sertão do Pajeú mostrando raça na Capital Pernambucana.
As pessoas fizeram do Baile do Menino Deus do Marco Zero sua festa de Natal, pois o espetáculo alcança todas as idades e classes sociais com linguagem delicada, alegre, sublime e popular. Os textos e as músicas são facilmente memorizados e nunca mais esquecidos. O público se reconhece em melodias e versos que contam o nascimento de um menino por meio de teatro e dança, numa festa que provoca riso e lágrimas de contentamento.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Serra Talhada recebe programação do Festival SerTão



Mais de 30 artistas de diversas manifestações culturais vão abrilhantar a festividade, que começa na quarta-feira (27) e segue até à noite do domingo (31), véspera de Ano-Novo.  O evento, gratuito, é promovido pela Prefeitura de Serra Talhada com apoio do Ministério da Cultura (MinC).


De 27 a 31 de dezembro, a cidade de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, no interior de Pernambuco, abre as portas para receber a primeira edição do "Festival Ser Tão". A música e as celebrações regionais reunirão artistas de diversas manifestações culturais no palco do festival. Mais de 30 atrações foram convidadas especialmente para abrilhantar a festividade, que começa na quarta-feira e segue até à noite do domingo, véspera do Ano-Novo. A programação aberta ao público em geral, acontece todas as noites, em palcos montados na Estação do Forró e Pátio da Feira. Santanna O Cantador e o músico serra-talhadense, Luizinho da Serra, serão os homenageados do festival.  O evento é promovido pela Prefeitura de Serra Talhada com apoio do Ministério da Cultura (MinC).
Durante os cinco dias de evento, vários artistas da cena musical pernambucana participam do festival.  Maestro Forró e a Orquestra da Bomba do Hemetério; Almir Rouche,Nádia Maia, Irah Caldeira, André Rio,Cezzinha, Maciel Melo, Adiel Luna, Antulio Madureira, Ed Carlos e Quinteto Violado, estão entre as atrações confirmadas para o Festival SerTão. Santana O Cantador e Luizinho da Serra, anfitriões do evento, também promete animar o público com um repertório especial. 

"O Festival SerTão tem como proposta, colocar na rota dos grandes festivais do País, toda força artística da diversidade do Sertão pernambucano", afirmou o presidente da Fundação de Cultura de Serra Talhada, Anildomá Willans.
Além dos shows, a programação conta, ainda, com várias apresentações culturais: Caboclinho 7 Fechas de Goiana; Coco Popular de Aliança; Maracatu Nação Pernambuco; Boi Cara Branca de Limoeiro, entre outros.
Atrações culturais de outros estados também estão na grade de apresentações: o músico e pianista, João Nonato, do Acre; o mamulengueiro Chico Simões, de Brasília; e por fim, a cantora e compositora Flávia Bittencourt, de São Luiz do Maranhão.
​Confira a programação:​

Dia 27 de DEZEMBRO de 2017 (QUARTA-FEIRA)
Local: Estação do Forró
20h00 – ADIEL LUNA
21h00 – RAI DE SERRAT
21h00 – MAESTRO FORRÓ E A ORQUESTRA DA BOMBA DO HEMETÉRIO
22h00 – CEZZINHA
00h00 – MACIEL MELO


Dia 28 de DEZEMBRO de 2017 (QUINTA-FEIRA)
Local: Estação do Forró
20h00 – NENA QUEIROGA

21h00 – IRAH CALDEIRA
22h00 – NÁDIA MAIA
23h00 – TRIO NORDESTINO
00h00 – ANDRÉ RIO

Dia 29 de DEZEMBRO de 2017 (SEXTA-FEIRA)
Local: Estação do Forró
Pátio da Feira Livre
10h00 – CABOCLINHO 7 FLEXAS DE GOIANA
11h00 – COCO POPULAR DE ALIANÇA

20h00 – MARACATU NAÇÃO PERNAMBUCO
21h00 – ANTÚLIO MADUREIRA
22h00 – JOÃO DONATO
23h00 – FLÁVIA BITTENCOURT
00h00 – SANTANA
Dia 30 de DEZEMBRO de 2017 (SÁBADO)
Pátio da Feira Livre
10h00 – CHICO SIMÕES
11h00 – MARACATU ESTRELA DE OURO DE ALIANÇA
12h00 – BOI CARA BRANCA DE LIMOEIRO

Local: Estação do Forró
20h00 – AFOXÉ YLÊ DE EGBÁ
21h00 – ED CARLOS
22h00 – AFONJAH
23h00 – CHARLES THEONE
00h00 – TARGINO GONDIM
01h00 – ALMIR ROUCHE

Dia 31 de DEZEMBRO de 2017 (DOMINGO)
Local: Estação do Forró
21h00 – HENRIQUE BRANDÃO
22h00 – BANDA KAÊRA
23h00 – ASSISÃO
00h00 – QUINTETO VIOLADO
01h00 – RAPHAEL MOURA
02h00 – LUIZINHO DE SERRA

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

NAS PEGADAS DE LAMPIÃO - É um roteiro turístico no coração da caatinga, onde a história pulsa em cada vereda e as batidas das alpercatas dos cangaceiros continuam aceleradas com a pressão do sol causticante do sertão. É nesse ambiente que está o palco dos primeiros capítulos da vida do Rei do Cangaço, onde teve início sua saga pelo Nordeste. Venha mergulhar conosco nessa história que inspira  historiadores e pesquisadores do mundo todo, mas só nós somos testemunhas. NAS PEGADAS DE LAMPIÃO, a origem da saga.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

SERRA TALHADA CELEBRA O NATAL E FESTEJA A CULTURA POPULAR. TRIBUTO VIRGOLINO – VEM PRA CONCHA NO NATAL, DE 22 A 24 DE DEZEMBRO, NA CONCHA ACÚSTICA.


DIA 22.
AS SEVERINAS
ASSISÃO
ERONILDES NOGUEIRA
MARQUINHOS DO ACORDEOM
CABRAS DE LAMPIÃO

DIA 23
CABRAS DE LAMPIÃO
AS SEVERINAS
COCO DE UMBIGADA
ADIEL LUNA
IVALDO NOGUEIRA
HUMBERTO CELLUS






DIA 24
CABRAS DE LAMPIÃO
ROBERTA AURELIANO
COCO POPULAR DE ALIANÇA
AS SEVERINAS.
NALDINHO CARVALHO
ARNOR DE LIMA


REALIZAÇÃO:
FUNDAÇÃO CULTURAL.
PREFEITURA DE SERRA TALHADA.
MINISTÉRIO DA CULTURA.
GOVERNO FEDERAL.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

O LAZER DE PERSONAGENS HISTÓRICOS DE SERRA TALHADA EM 1950

Por Paulo Cesar Gomes

A imagem foi feita na década de 1950eé mostra alguns serra-talhadenses que fizeram parte da história da cidade em um momento de desconcentração e lazer.

Entre as personalidade podemos destacar o ex-prefeito de Serra Talhada, Luiz Conrado de Lorena e Sá e o comerciante Afonso Novaes, o popular ‘minha flor’ entre outros.

O detalhe é que mesmo numa pescaria, o terno, a gravata e o linho eram o modelito oficial.

A PRAÇA SÉRGIO MAGALHÃES DE 1954 E OS SINAIS DE MODERNIDADE NA CIDADE DE SERRA TALHADA

Por Paulo César Gomes, para o Farol de Notícias

A viagem ao passado de hoje nos remete a uma Serra Talhada que começava a conviver com os aspectos de bem estar proporcionado pela chegada do automóvel.

A imagem de 1954 deixa a impressão de que a população andava em compasso tranquilo, mesmo com os automóveis fazendo parte da passagem.

A Praça Sérgio Magalhães da época era bem mais atraente do que a dos dias atuais, com mais acessibilidade e visibilidade.

Os contornos da praça demonstram que o prefeito da época se preocupava com a arborização do espaço publico, ao mesmo tempo, em que se percebe a presença de um grupo de homens, que aparentemente estão trabalhando como engraxate, além disso, é possível perceber um dos dois obeliscos construídos para as comemorações do centenário de emancipação política da cidade, em 1951, o outro,  monumento ficava em frente a Igreja.

Ao fundo é possível ver a exuberância da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha, que havia sido inaugurada oficialmente no ano anterior.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

FESTCINE 2017 PREMIA A FORÇA E A DIVERSIDADE DO AUDIOVISUAL PERNAMBUCANO


Jan Ribeiro/CulturaPE
Jan Ribeiro/CulturaPE
Vencedores e realizadores do 19º Festival de Curtas de Pernambuco
Por Camila Estephania

A 19ª edição do Festival de Curtas de Pernambuco chegou ao fim na noite deste sábado provando mais uma vez a força do cinema pernambucano. Neste ano, o evento alcançou um dos maiores públicos da sua história, somando cerca de 3.400 espectadores ao longo da semana. A programação, que se iniciou no dia 4 de dezembro, exibiu 69 curtas que teceram um amplo panorama da produção contemporânea do Estado. Realizado pelo Governo de Pernambuco, através da Secult e da Fundarpe, em parceria com a Prefeitura do Recife, o evento trouxe múltiplas narrativas.

Formatos como a ficção, o documentário e o videoclipe, deram voz a diversidade de temas, que debateu diferentes expressões religiosas, políticas e comportamentais. Além de trazer títulos de realizadores experientes na Mostra Competitiva Geral, o evento também abriu espaço para novos diretores com a Mostra Competitiva de Formação. O cuidado em levar pra tela do Cinema São Luiz tantos pontos de vista diferentes sobre a nossa sociedade, também se refletiu nas origens das produções que, indo além do Recife, também abrangeu o interior, tendo representantes de cidades como Belo Jardim, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira.

A homenagem ao produtor João Vieira Jr. abriu a cerimônia de premiação do Festival. “Embora esse momento seja de alegria, a gente vive um momento um tanto assustador no país. Acho que nós todos temos que nos unir contra a censura, porque ela é muito danosa, ela silencia e persegue. Quero agradecer a todas as pessoas que colaboraram comigo ao longo dos anos e que ajudaram a construir esses sonhos que a gente chama de cinema”, disse ele, que é considerado um dos principais nome do cenário pernambucano, onde assinou longas como “Cinema, Aspirinas e Urubus”, “Tatuagem”, “Era Uma Vez Verônica” e “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo”, este último ganhou nova cópia em DCP, que ganhou sessão especial neste sábado, encerrando a programação do FestCine.
Jan Ribeiro/CulturaPE
Jan Ribeiro/CulturaPE
João Vieira Jr. exibe troféu em reconhecimento à sua dedicação ao audiovisual pernambucano e nacional

O homenageado também destacou a importância de espaços como o FestCine enquanto ambiente de liberdade de expressão e acolhimento, reafirmando a observação de outros realizadores que passaram pelo evento neste ano. “Conseguir exibir um filme do interior no São Luiz, no festival específico de curta-metragem de Pernambuco, onde está concentrada a produção, pra gente é fantástico, é uma forma de mostrar também para o próprio Estado, que há voz fora do Recife”, disse William Tenório, diretor de “Cine São José”, de Afogados de Ingazeira.

PREMIAÇÃO:
Confira os vencedores do 19º FestCine

Prêmio ABD-PE/APECI: “Uma Balada para Rocky Lane”, de Djalma Galindo.
Menção Honrosa: “Fotograma”, de Luís Henrique Leal e Caio Zatti, e “Cores Femininas”, de Barbara Hostin, Gil, Júlias Karam, Juliana Trevas, Maria Cardozo, Roberta Garcia e Sylara Silvério.

MOSTRA COMPETITIVA DE FORMAÇÃO
Prêmio de R$ 2.000 para cada obra

DOCUMENTÁRIO
- “Fora Presídio”, do Coletivo Ficcionalizar

ANIMAÇÃO
- “Dia Um”, de Natália Lima, Júnior Ramos e Itamar Silva

FICÇÃO
- “P575”, de Lais Rilda

MOSTRA COMPETITIVA GERAL
Primeiros lugares: R$ 4.500/ Segundos lugares: R$ 3.500/ Terceiros Lugares: R$ 2.500

TROFÉU FERNANDO SPENCER
- Melhor Atriz: Nash Laila, pelo filme “O Delírio é a Redenção dos Aflitos”
- Melhor Ator: Heraldo Carvalho, pelo filme “Edney”
- Melhor Som: Lucas Caminha, pelo filme “Frequências”
- Melhor Trilha Sonora: Daniel Silva, Tiquinho Lira e Carlos Sá, pelo filme “Estás Vendo Coisas”
- Melhor Direção de Arte: Carla Sarmento, pelo filme “Orbitantes”
- Melhor Produção: A equipe do filme “Lampião e o Fogo da Serra Grande”
- Melhor Montagem: Paulo Santo, pelo filme “Casa Cheia”
- Melhor Fotografia: Pedro Sotero, pelo filme “Estás Vendo Coisas”
- Melhor Roteiro: João Cintra, pelo filme Edney
- Melhor Direção: Tila Chitunda, pelo filme “Nome de Batismo: Alice”

VIDEOCLIPE
1º lugar: “Lia de Camaragibe”, de Erlânia Nascimento e Úrsula Freire
2º lugar: “Diz o Leão”, de Pedro Maia de Brito
3º Lugar: “Ficamos Assim”, de Lorena Calábria e Mariana Zdravca

VIDEOARTE/EXPERIMENTAL
1º lugar: “Dança Macabra”, de Filipe Marcena e Marcelo Sena
2º lugar: “Imanência”, de Breno César
3º lugar: “Teta Lírica”, de Marie Carangi

ANIMAÇÃO
1º lugar: “Fazenda Rosa”, de Chia Beloto
2º lugar: “A orelha encantada ou alma de gato”, de Paulo Leonardo
3º lugar: “O consertador de coisas miúdas”, de Marcus Buccini

DOCUMENTÁRIO
1º lugar: “Nome Batismo: Alice”, de Tila Chitunda
2º lugar: “Entre Andares”, de Aline Van der Linden e Marina Moura Maciel
3º lugar: “Cores Femininas”, de Barbara Hostin, Gil, Júlia Karam, Juliana Trevas, Maria Cardozo, Roberta Garcia e Sylara Silvério

FICÇÃO
1º lugar: “O Porteiro do Dia”, de Fábio Leal
2º lugar: “Edney”, de João Cintra
3º lugar: “O delírio é a redenção dos Aflitos”, de Fellipe Fernandes

LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE, filme de Serra Talhada, no interior recebeu boas críticas e levou o Troféu Fernando Spencer de Melhor Produção pela sua grandiosidade, desde o elenco, as locações e o tipo abordagem histórica revelando os pernambucos existentes nos 4 cantos do Estado. O Filme têm roteiro e direção de Anildomá Willans e a Produção Executiva da Fundação Cultural Cabras de Lampião, na pessoa de sua presidente Cleonice Maria, que não mediu esforços para realizar mesmo com poucos recursos uma produção digna de festivais. Um Viva ao Cinema Pernambucano e vida longa aos seus realizadores. 

CRONOVISOR - RENATO RUSSO A HISTÓRIA DA SOLIDÃO EM SERRA TALHADA

O psicólogo e cantor Samuca Luna leva o público a uma viagem no tempo através de Cronovisor. Um retorno aos sentimentos, emoções e detalhes da vida e obra de Renato Russo. Um show de sucesso, fenômeno de publico, esgotando ingressos e arrebatando fãs por onde passa.

Com projeções, poemas e muita criatividade, o show encanta, emociona e causa uma verdadeira catarse em cada espectador presente.
Todas as canções da Legião Urbana são apresentadas de forma original. Captar a dimensão poética das letras de Renato Russo é uma experiência ímpar. Saber transmiti-la, trazer luz e calor a essa dimensão sentida e externa-la ao público é privilégio de poucos. Há que existir a junção da sensibilidade e do talento musical. Samuca Luna é um desses privilegiados.
Assistir ao show “Cronovisor - Renato Russo A História da Solidão” é uma afago aos ouvidos e à alma, tamanha a sintonia do show de Samuca Luna com a essência e obra de Renato Russo.
O show mostra músicas e fatos entrecortados da vida do líder da Legião Urbana, situando as composições de modo a tornar possível conhecer o momento e as circunstâncias em que essas músicas foram criadas.

Samuca já levou o seu show a mais de 100 cidades, 17 estados e 5 países. É fruto de um estudo psicológico sobre a vida do Renato e apresenta histórias, projeções e muitas canções. Aos amantes da poesia e da boa música, é um convite irrecusável. Samuca Luna acaba de realizar com grande sucesso o show na cidade de Goiânia onde, num misto de nostalgia, comoção e desejo de que o show não terminasse nunca, fomos alertados por Samuca a que cada um encontrasse em si o seu “cavalo marinho”, para que a ternura e a força de Renato Russo, em nós, além de eterna, seja também infinita.
Serra Talhada recebe esse show no Quintal do Museu do Cangaço, neste dia 16 de dezembro a partir das 20h - Os Ingressos já estão a venda no local ao preço de R$ 20,00.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

VIAGEM AO PASSADO: A inauguração da Estação de Serra Talhada, em 1957, foi de muita festa

Por Paulo César Gomes, para o Farol de Notícias


A foto em destaque é da tarde do dia 07 de fevereiro de 1957, data da inauguração da Estação Ferroviária de Serra Talhada. A imagem inédita revela como a chegada do trem chamou a atenção da população da cidade.

No centro é possível ver a locomotiva que trouxe a comitiva vinda da cidade Flores, cercada pelos populares. Ao fundo também se ver as moradias construídas para abrigar os funcionários da Rede Ferroviária, anos depois o local passou a ser conhecida como Vila Ferroviária.

FESTIVAL DE VIOLEIROS NO QUINTAL DO MUSEU EM SERRA TALHADA

Nesta sexta feira, dia 08 de dezembro, tem o FESTIVAL DE VIOLEIROS, no Quintal do Museu  do Cangaço, às 20 horas, com ENTRADA GRATUITA.
Versos Violas e Poesias vão se encontrar numa noite onde a Cultura Popular será cantada em rimas pela voz dessas duplas que improviso farão versos e contarão causos, alegrando o publico e enchendo o quintal do Museu de alegria.
Contamos com sua presença para essa noite ficar ainda melhor.

"SE MULHER FOSSE DINHEIRO, EU SAIA PEDINDO ESMOLA,
SE CHOVESSE MULHER EU ARRANCAVA O TELHADO FORA.
A LOIRA ME DEIXOU E A MORENA FOI EMBORA,
SÓ ME RESTOU NESTA VIDA RODEIO CACHAÇA E VIOLA".

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

VIAGEM AO PASSADO: O dia em que um artista serra-talhadense brilhou no Maracanã em 1979

Por Paulo César Gomes, para o Farol de Notícias



A histórica foto acima é do time dos artistas que disputou a partida a preliminar que antecedeu o jogo entre as equipes do Flamengo – RJ e o Boca Juniores, da Argentina, em 15 de novembro de 1979.

Um dos destaques desse time de estrelas da música e da TV brasileira, era o serra-talhadense Arnaud Rodrigues, o segundo agachado da esquerda para a direita. Na época, Arnaud era um dos grandes nomes do cenário artístico brasileiro e uma prova disso é que na imagem o multiartista pajeuzeiro aparece ao lado de figuras importantes, como o ator Milton Gonçalves, e os cantores Jair Rodrigues e Jorge Bem Jor.

Arnaud era declaradamente um fã do futebol, sendo que o Comercial de Serra Talhada foi uma de suas grande paixões futebolísticas, é dele a letra e os arranjos do hino do clube.

Governo de Pernambuco lança editais para definir contratações do Carnaval 2018

Renato Spencer/Santo Lima
O Governo de Pernambuco lança convocatória para recebimento de propostas de show e apresentações de artistas e grupos culturais que poderão compor a programação do Ciclo Carnavalesco 2018, a ser realizado pelos mais diversos municípios de Pernambuco. A Convocatória é uma realização conjunta das Secretarias de Estado da Cultura – SECULT e de Turismo, Esportes e Lazer – SETUREL, Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – FUNDARPE e Empresa de Turismo de Pernambuco – EMPETUR. O objetivo é garantir, na grade de carnaval dos municípios, a presença dos artistas, grupos, orquestras e agremiações tradicionais do Ciclo Carnavalesco de Pernambuco. Também está sendo lançada convocatória para seleção de profissionais que irão julgar as propostas recebidas pelas instituições.

“O apoio do Governo de Pernambuco consegue chegar a todas as regiões do estado, mas temos que lembrar que o Carnaval é uma festa realizada pelo município, portanto o que nos cabe, com os recursos que são disponibilizados para esta ação, é garantir que as expressões mais genuínas desta festa, representadas por artistas, grupos e agremiações, estejam compondo a programação das cidades e garantindo a permanência das tradições tão festejadas por todos que brincam o carnaval”, diz o secretário de Cultura Marcelino Granja.
Poderão se inscrever para a Convocatória, artistas que se apresentam em palco ou na rua, das seguintes manifestações: afoxé, banda de pífanos, bloco lírico, boi e congêneres, caboclinhos, cambinda, ciranda, clube de bonecos, clube de frevo, clube de alegorias, coco, escola de samba, grupo de máscaras, grupo percussivo, índios, maracatu de baque solto e maracatu de baque virado, mazurca, troça e urso. Também podem participar artistas e grupos de música e/ou de dança ligados à tradição carnavalesca ou que tenham a tradição carnavalesca como fonte de pesquisa no trabalho a ser apresentado. Além de orquestras de frevo e outros artistas da chamada MPB cujo trabalho musical tenha diálogo com as tradições carnavalescas.
Do total das atrações a serem contratadas pela presente Convocatória, serão direcionados, respectivamente, os seguintes percentuais: Trinta por cento (30%) para a categoria de Cultura Popular; Quarenta por cento (40%) para a Categoria de Música da Tradição Carnavalesca; Dez por cento (10%) para Orquestras de Frevo e vinte por cento (20%) para a categoria de Música Popular Brasileira. Para dar mais peso aos artistas e grupos que tem mais ligação com o carnaval, ficam limitadas em até três (3) as apresentações para artistas e grupos das categorias Música da Tradição Carnavalesca, Cultura Popular e Orquestras de Frevo e em até duas (2) as apresentações para artistas e grupos da categoria Música Popular Brasileira.
“Temos percebido, a cada ano, a força da tradição sendo renovada, por meio das novas gerações que vão surgindo e passando a integrar os mais diversos grupos. Esse movimento só acontece porque os grupos estão em atividade, e alguns deles com muita resistência, têm no Carnaval sua principal vitrine. Ficamos felizes ao perceber que tradições seculares, como os maracatus, e o próprio frevo estão sendo levados adiante. Isso é fruto desse esforço que fazemos para garantir a participação destas expressões”, coloca Márcia Souto, presidente da Fundarpe.
TURISMO – Em 2017, de acordo com a Empetur, Pernambuco recebeu 1.582.680 turistas durante o período do Carnaval, que movimentaram uma receita de R$ 1.238.767.960,00 (1.2 bi). Um aumento de 2,7% em relação à receita do Carnaval 2016. A expectativa é de que estas marcas sejam superadas em 2018.
“O governo Paulo Câmara firmou um compromisso com o Turismo no Estado e isso é traduzido nos resultados que o setor vem apresentando nos últimos anos. E o Carnaval é uma de nossas principais atrações. É o período do ano em que recebemos o maior número de visitantes. Não apenas pelos artistas que se apresentam no Galo, no Marco Zero ou nos inúmeros pólos espalhados por todo o Estado. Nem somente pelos blocos que arrastam aquela multidão em Olinda. Mas, principalmente, por conta da nossa relação com essa festa. O Carnaval está no DNA pernambucano e nossa expectativa é que em 2018, alcancemos números bastante expressivos que comprovem a solidez do crescimento do Turismo em Pernambuco”, avalia Felipe Carrreras, secretário de Turismo, Esportes e Lazer.
INSCRIÇÕES – As inscrições de propostas começam no dia 22 de novembro e seguem até 12 de dezembro de 2017, das 8h às 17h, na sede da SECULT/FUNDARPE (Rua da Aurora, 463/469, Boa Vista. Recife). As inscrições passarão, inicialmente, pela fase de análise documental, que consiste na apreciação e triagem das exigências constantes no item 4.2 do edital. Serão consideradas habilitadas as propostas que apresentarem os documentos exigidos no referido item.
COMISSÃO DE AVALIAÇÃO – As propostas habilitadas na análise documental serão apreciadas por Comissão de Avaliação que definirá a vinculação das mesmas às expressões culturais/categorias definidas no item 3.1 do edital. O Governo de Pernambuco está lançando, junto com a Convocatória do Carnaval, uma Convocatória específica para seleção de profissionais de notório saber em suas áreas de atuação que farão o julgamento do mérito cultural das propostas apresentadas.
A construção da programação do Ciclo Carnavalesco 2018 será definida por representantes da Secult/Fundarpe e Seturel/Empetur e das prefeituras municipais onde acontecerão as apresentações, considerando-se o perfil das tradições carnavalescas e o resultado da análise da Comissão de Avaliação.
Saiba todos os detalhes acessando os editais: