Vídeos

Loading...

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

II FESTIVAL DE MÚSICAS DO CANGAÇO


 II FESTIVAL
DE MÚSICAS DO CANGAÇO

O II Festival de Músicas do Cangaço, acontecerá no dia 28 de abril de 2012, na Estação do Forró, em Serra Talhada/PE, Terra de Lampião e Capital do Xaxado.

O Festival de Músicas do Cangaço, de Serra Talhada – Pernambuco trata-se de um evento competitivo, que tem como objetivos:
a) Incentivar a boa música, aprimorar e desenvolver a cultura musical, revelar talentos, valorizar artistas, compositores e intérpretes;
b) O evento será de âmbito nacional, realizado em Serra Talhada - Pernambuco, onde o cenário é propiciado pela diversificação cultural, voltado para Música Popular Brasileira, de composições inéditas, TEMÁTICA CANGAÇO, visando envolver todos os gêneros e estilos, objetivando fomentar o segmento musical em vários formatos, além de formar platéia e criar massa crítica.

INSCRIÇÕES, LOCAL E DATA
As inscrições das músicas poderão ser efetuadas pessoalmente, por e-mail ou via Correios, no período de 23 / 01 / 2012 a 10 / 03 / 2012.

Endereço:
MUSEU DO CANGAÇO DE SERRA TALHADA
FESTIVAL DE MÚSICAS DO CANGAÇO
Vila Ferroviária, S/N - Centro
CEP: 56.903-170
Serra Talhada – Pernambuco
PREMIAÇÃO
Dentre as 20 (vinte) músicas classificadas para a etapa única do II Festival de Músicas do Cangaço, que será realizado na Estação do Forró, em Serra Talhada/PE, no dia 28 de abril de 2012, será entregue troféu e distribuídos, ainda, os seguintes prêmios:
A. 1º LUGAR: R$ 4.000,00 (quatro mil reais);
B. 2º LUGAR: R$ 3.000,00 (três mil reais);
C. 3º LUGAR: R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais);
D. 4º LUGAR: R$ 2.000,00 (dois mil reais);
E. 5º LUGAR: R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais);
F. MELHOR INTÉRPRETE: R$ 2.000,00 (dois mil reais).

AJUDA DE CUSTO:
Além da premiação acima será oferecido a título de ajuda de custo, para cada um dos 20 (vinte) trabalhos classificados os seguintes valores:

R$ 100,00 (cem reais), para candidatos que residam até 200 km, distante do local do evento;
b) R$ 250,00 (duzentos reais), para candidatos que não estejam enquadrados no item anterior.
c) Os concorrentes residentes em Serra Talhada não receberão a ajuda de custo mencionada acima.
d) Será assegurada hospedagem e alimentação para todos os concorrentes classificados.
PEÇA O REGIMENTO E FICHA DE INSCRIÇÃO PELO E-MAIL ABAIXO:
E-mail: festivaldemusicasdocangaco@gmail.com
Tel.: (87) 3831 3860 / 9938 6035 / 9930 7916
Serra Talhada/PE.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Associação de Realizadores de Teatro de Pernambuco – ARTEPE

O III Congresso de Teatro de Pernambucano, promovido ela Associação dos Realizadores de Teatro de Pernambuco / ARTEPE, em Serra Talhada, nos dias 26, 27  e 28 de janeiro de 2012, elegeu sua nova Diretoria Executiva e Conselho Fiscal para o triênio 2012/2015, conforme tabela abaixo.

DIRETORIA EXECUTIVA
 
CARGO
INDICAÇÃO
CIDADE
Presidente
Clébio Marques
Recife
Vice-Presidente
João Carlos Lins
Caruaru
Secretário
Genivaldo Francisco
Recife
Primeiro Tesoureiro
Anildomá Williams
Serra Talhada
Segundo Tesoureiro
Ana Paula
Orobó

                                 
CONSELHO FISCAL
CARGO
INDICAÇÃO
CIDADE
1º Membro Titular
Jadenilson Gomes
Limoeiro
2º Membro Titular
David D´Lucard
Olinda
3º Membro Titular
Gilvan Mota                                           
Palmares
1º Suplente
Milton Soares
Recife
2º Suplente
Juvino Agner
Camaragibe
3º Suplente
Rosecleide Quirino
Recife

                                            

APROVADO SEGURO-DESEMPREGO PARA ARTISTAS E TÉCNICOS

Em votação final, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou ontem concessão de seguro-desemprego para artistas, músicos e técnicos em espetáculos de diversão, no valor de um salário mínimo pelo período máximo de quatro meses.
Projeto (PLS 211/10) da então senadora Marisa Serrano segue agora para a Câmara dos Deputados.
O beneficiário terá de comprovar que trabalhou em atividades da área por pelo menos 60 dias nos 12 meses anteriores à data do pedido do benefício e precisa ter feito os recolhimentos previdenciários relativos ao período de trabalho, além de não possuir renda de qualquer natureza. A relatora na CAS, Ana Amélia (PP-RS), ressaltou que a categoria é sujeita a desemprego permanente.