Vídeos

Loading...

terça-feira, 29 de outubro de 2013

CARAVANA CULTURA VIVA - NO BAIRRO VILA BELA

CARAVANA CULTURA VIVA – O retorno do projeto está pronto para acontecer no próximo dia 10 de novembro/2013 (DOMINGO), no Bairro Vila Bela, na praça principal,  às 19 horas. Desta vez, conforme anunciado, a Caravana vai apresentar os espetáculos resultado das oficinas ministradas nos bairros – com o Projeto Movimento Cultura Viva. As apresentações são de frevo, samba de coco, ciranda, xaxado,  teatro, contação de causos e percussão. Em cada bairro será montado uma estrutura básica com palco, equipamento de som, cadeiras, para dar qualidade para as apresentações e conforto para o público. A CARAVANA CULTURA VIVA é um projeto de inclusão social através da cultura, realizado pela Prefeitura Municipal de Serra Talhada, através da Secretaria de Cultura e Turismo  e Secretaria de Desenvolvimento Social.

EM NOVEMBRO O QUINTAL DO MUSEU SERÁ PALCO DE GRANDES ESPETÁCULOS

O MUSEU DO CANGAÇO, em Serra Talhada, recebe neste mês de novembro, em parceria com o SESC/Triunfo três espetáculos, sendo um infantil, um adulto e uma Contação de História, oportunizando ao público assistir espetáculos em formatos diferentes. A programação começa logo no dia 1º com Seção Cineclubista, e seguirá até o final da quinzena, conforme abaixo.
O espetáculo Faustino, um Fausto Nordestino é uma divertida comédia, escrita em cordel, com conteúdo questionador e criativo, que ressalta o jeitinho brasileiro de solucionar problemas e a maneira muito própria do nosso povo em recriar as situações para poder lidar com elas sem muito esforço. De autoria de Eliane Ganem, escritora e dramaturga muito premiada, já O Circo de Lampezão e Maria Botina traz os palhaços Cavaco e Nina que contam a história de um casal anônimo que viveu no sertão: Maria Botina, que sonha em ser levada por um cangaceiro; e Lampezão, que finge ser valente para impressioná-la. Em meio a muitas trapalhadas nessa conquista, os dois tocam música ao vivo, fazem malabarismos com baldes, mágicas, número de chicotes, entre outras habilidades circenses.
“Nosso intuito é a formação de plateia e claro desenvolver o potencial artístico do município, além de oportunizar as pessoas a verem espetáculos de qualidade, tanto nossos, quanto de outras localidades”. Diz Cleonice Maria, Presidente da FCCL.

Serviço: Palco Externo do MUSEU DO CANGAÇO, na Estação do Forró.
Dia 01 - 19h | Seção Cineclubista
Dia 09 - 20h | FAUSTINO - UM FAUSTO NORDESTINO
Dia 11 - 15h | A MENINA QUE FALAVA COM AS COISAS - Contação de História
Dia 14 - 15h | O CIRCO DE LAMPEZÃO E MARIA BOTINA

Acesso Gratuito


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

OFICINAS DO MOVIMENTO CULTURA VIVA EM SEUS NÚCLEOS

Projeto Movimento CULTURA VIVA, da Secretaria de Cultura e Turismo, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, com o programa de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculo, mantém as OFICINAS abaixo, nos diversos NÚCLEOS.



NÚCLEO DA ESTAÇÃO
·        Dias : Segunda e Quinta - das 15 às 17h
Aulas de Coco, ciranda, frevo, xaxado, pastoril e outras.
Professoras Gorete e Branca

·        Dias : Terça e Sexta - das 9 às 11h e das 15 às 17h
Aulas de Coco, ciranda, frevo, xaxado, pastoril e outras.
Professoras Xuxa e Branca

·        Dias Terça e Quinta Feira - das 8:30 às 10:30h e das 14 às 15:30
Aulas de percussão e musicas regionais
Professor Nilsão

·        Dias Segunda e Quarta Feira - das 8 às 10:30h e das 14 às 16h
Aulas de dança de Rua e hip hop
Professor Júlio Cesar

NÚCLEO BOM JESUS
Local: AVANJU
Aulas de danças populares: Xaxado, Ciranda, Coco.
Dias Terças e Quintas  - das 8 às 11h
Professora Patrícia Gomes

Local: AVANJU
Aulas de Canto / Coral
Dias : Segunda e Quarta Feira  - das 8 às 10:30h e das 14 às 16h
Professor Cicero

NÚCLEO MUTIRÃO
·        Local PETI
Aulas de danças populares: Xaxado, Ciranda, Coco.
Dias: Segunda e Quarta Feira - das 8 às 11h
Professora Patrícia Gomes

·        Local PETI
Aulas de danças populares: Xaxado, Ciranda, Coco e Dança dos Arcos.
Dias: Terça e Quinta  Feira - das 14 às 16h
Professora Simone Alves

NÚCLEO VARZINHA
·        Aulas de danças populares: Xaxado, Frevo, Ciranda e Coco.
Dia: Sexta Feira – das 8 às 11 hs e das 14 às 16h
Professor Edilson Leite

NÚCLEO BORBOREMA
·        Local: Escola Antonio Medeiros
Aulas de danças populares: Xaxado, Frevo, Ciranda e Coco.
Dia: Segunda e Quarta Feira – das 18 às 20 hs.
Professor Edilson Leite



terça-feira, 22 de outubro de 2013

ENCONTRO INDÍGENA DISCUTIRÁ POLITICAS PUBLICAS PARA POVOS TRADICIONAIS NO SERTÃO DE ITAPARICA

Das 12 etnias indígenas existentes em Pernambuco, sete se concentram no Sertão de Itaparica. É lá que vai acontecer, entre os dias 24 e 26 de outubro, o Encontro de Artes e Culturas Indígenas. Uma realização do Governo do Estado, através da Secult-PE e Fundarpe, em parceria com as comunidades tradicionais da região e as prefeituras de Jatobá, Petrolândia e Tacaratu.

Em sintonia com o trabalho da Coordenação de Povos Tradicionais e Populações Rurais da Secult-PE, o momento de intercâmbio cultural vai contar com a participação de oito comunidades indígenas do estado: Pankararu, Entre Serra Pankararu, Pipipã, Pankawiká, Pankará, Pankará de Itacuruba, Atikum e Truká.

Com o objetivo de colocar em contato os saberes, artes e práticas culturais desses povos, a programação conta com oficinas, rodas de diálogo, mostras de filmes e apresentações culturais.  “Apesar de terem em comum a questão étnica e a região de seus territórios, a pluralidade de seus saberes e práticas culturais é notável”, afirma Bia Paes, da Coordenação de Povos Tradicionais e Populações Rurais.

Além de promover a troca cultural entre as aldeias, o encontro propõe também o diálogo sobre a construção de políticas de cultura específicas para o segmento. “Eles relatam a dificuldade que têm de se enquadrar nos editais gerais, já que precisariam construir, por exemplo, uma justificativa para a realização do toré, um ritual que já deveria ser reconhecido como importante para esses povos e para a cultura”, diz Bia Paes.

Sobre a Coordenação
Criada em 2012, a Coordenação de Povos Tradicionais e Populações Rurais da Secult-PE atua junto aos indígenas, quilombolas e assentamentos rurais, desenvolvendo atividades formativas, de fomento e difusão e fortalecendo a construção de políticas culturais específicas para o segmento.

SERVIÇOEncontro de Cultura e Artes Indígenas no Sertão de Itaparica
De 24 a 26 de outubro 
Na Aldeia Carrapateira (território Entre Serras Pankararu) 

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

SERRA TALHADA, O CANGAÇO E A CULTURA FOI TEMA DE PROGRAMA NA REDE GLOBO, COM DESTAQUE PARA O MUSEU DO CANGAÇO.

O programa ESPAÇO PERNAMBUCO, da Rede Globo,no sábado (31) mostrou que a antiga Vila Bela, hoje cidade de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, é conhecida como a TERRA DE LAMPIÃO. O município, que tem cem mil habitantes, respira a lenda e realidade do tempo do cangaço. E, apesar do progresso, Serra Talhada não diminuiu a história do passado ligada à valentia dos cabras machos sertanejos 75 anos após a morte do seu filho mais ilustre, Virgolino Ferreira, o Lampião. Assista programa no link abaixo:

MAIS UM PASSO IMPORTANTE NA CAMINHADA DA LEI CULTURA VIVA.


O Projeto de Lei que "INSTITUI A POLÍTICA NACIONAL DE CULTURA VIVA”, destinada a promover a produção e a difusão da cultura e o acesso aos direitos culturais dos diferentes núcleos comunitários de cultura", depois de aprovado por unanimidade em 3 Comissões temáticas da Câmara dos Deputados, chega ao Senado Federal, para uma etapa decisiva em sua tramitação!

Após a escolha do relator, que deve se dar nos próximos dias, o projeto será apreciado e votado pelo Senado. Se aprovado sem alterações substanciais, o projeto segue direto para sanção presidencial. Caso haja alteração substancial, o projeto retorna à Câmara para ser votado em plenário.

O momento é decisivo! O PL Cultura Viva, apresentado ao Congresso Nacional pela atual Presidente da Comissão de Cultura da Câmara, deputada Jandira Feghali,  é fruto de um amplo processo de consulta e participação popular, e incorpora em seu conteúdo as mais diversas contribuições da sociedade civil e também do Ministério da Cultura, que já manifestou seu apoio à aprovação do projeto.

É muito importante que o PL Cultura Viva seja aprovado AINDA ESTE ANO pelo Senado e encaminhado para a sanção da Presidenta Dilma, selando um compromisso deste governo com a cultura viva comunitária do povo brasileiro.

PL CULTURA VIVA: Aprovação Já!

PLC - PROJETO DE LEI DA CÂMARA, Nº 90 de 2013

Autor(a):
DEPUTADA - Jandira Feghali
Ementa:
Institui a Política Nacional de Cultura Viva, destinada a promover a produção e a difusão da cultura e o acesso aos direitos culturais dos diferentes núcleos comunitários de cultura, e dá outras providências.
Explicação da ementa:
Clique para abrir / ocultar a explicação da ementa
Institui a Política Nacional de Cultura Viva, em conformidade com o caput do art. 215 da Constituição Federal, que se destina a promover a produção e a difusão da cultura e o acesso aos direitos culturais dos diferentes núcleos comunitários de cultura; traça os objetivos da Política Nacional de Cultura Viva, quem são seus beneficiários e quais seus instrumentos; define Pontos e Pontões de Cultura como elos entre a sociedade e o Estado, com o objetivo de desenvolver ações culturais sustentadas pelos princípios da autonomia, protagonismo e capacitação social das comunidades locais; os Pontos e Pontões de Cultura poderão estabelecer parceria e intercâmbio com as escolas do ensino fundamental e médio de todo o País, para divulgar suas ações e bens culturais; define quais são as ações estruturantes dos Pontos e Pontões de Cultura; para fins da Política Nacional de Cultura Viva, serão reconhecidos como Pontos e Pontões de Cultura as pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, de natureza cultural; determina que a Política Nacional de Cultura Viva é de responsabilidade do Ministério da Cultura, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios integrantes do Sistema Nacional de Cultura; a União por meio do Ministério da Cultura fica autorizada a transferir de forma direta os recursos às entidades culturais integrantes do Cadastro Nacional de Pontos e Pontões de Cultura, com a finalidade de prestar apoio financeiro à execução das ações da Política Nacional de Cultura Viva.
Assunto:
Social - Arte e cultura
Data de apresentação:
16/10/2013
Situação atual:
Local: 
16/10/2013 - SUBSEC. COORDENAÇÃO LEGISLATIVA DO SENADO

Situação: 
16/10/2013 - AGUARDANDO LEITURA
Outros números:
Origem no Legislativo:
CD  PL.  00757 / 2011


sábado, 19 de outubro de 2013

CULTURA: PROJETO LEVA CRIANÇAS A INTERAGIR COM A HISTÓRIA DE SERRA TALHADA

O Projeto Minha Cidade Tem História, da prefeitura de Serra Talhada, desenvolvido através da sua Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) começou nesta sexta-feira (18), levando alunos e professores do Colégio Municipal Cônego Torres para visitarem os principais equipamentos turísticos da cidade, entre eles o Museu do Cangaço e o Museu da Cidade, onde puderam  se aproximar da história  de personagens locais.
Segundo o professor de Educação Física, Jairton, que acompanhou os alunos na excursão promovida pela SECULT, “é um projeto de suma importância para cidade e para os alunos, pois faz um paralelo de como era nossa cidade e de como está, dando uma visão para se observar o desenvolvimento do município”.


O secretário de Cultura, Anildomá Willans, que juntamente com outros membros de sua secretaria participaram também da excursão se disse muito satisfeito com a reação dos alunos. “É muito bom ver os olhos deles brilharem. Nossa intenção é exatamente esta, despertar interesse e paixão pela nossa história, somente assim é que formaremos cidadãos consciente e capazes de ajudar no futuro da cidade”, declarou Anildomá.

 Os alunos por sua vez demonstraram interesse em todos os aparelhos que visitaram, e ávidos por conhecimento concentram-se nas informações que foram repassadas pelos técnicos da Secult. “É muito legal sair da sala de aula e vir para estes locais históricos. É diferente aprender fora da sala, é mais interessante”, declarou a aluna Larissa Maria, da 5ª série, enquanto ouvia empolgada relatos em frente à igreja do Rosário, templo construído no  século XVIII e que impulsionou o desenvolvimento da cidade.

O Projeto segue com mais visitas de outras turmas de alunos até o dia 29, sempre às sextas-feiras. Os pontos visitados nesta primeira etapa são: Igreja do Rosário (Marco Zero da Cidade/Concha Acústica); Casa do Artesão; Igreja Matriz de N. S, da Penha. Museu do Cangaço e Casa da Cultura.




LITERATURA: LIVRO QUE RELATA A HISTÓRIA DA CAATINGA GANHA O PRÊMIO JABUTI


O livro “FLORAS DA CAATINGA DO RIO SÃO FRANCISCO: HISTÓRIA NATURAL E CONSERVAÇÃO”, coordenado e também escrito pelo professor José Alves de Siqueira Filho, tirou o primeiro lugar na categoria Ciências Naturais do 55º Prêmio Jabuti. Considerada a mais importante premiação editorial do país, o evento encerrou suas inscrições com 2.107 participações, em 27 categorias. A lista dos vencedores foi divulgada ontem (dia 17/10).
A publicação reúne a produção científica desenvolvida no Centro de Referências em Recuperação de Áreas Degradadas (Crad Caatinga) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e também de pesquisadores de 39 instituições. A edição contou com o apoio financeiro do Ministério da Integração Nacional como um dos 38 programas científicos e socioambientais desenvolvidos pelo Programa de Integração do Rio São Francisco.
O professor José Alves destacou a parceria do órgão para levar adiante o registro dos estudos desenvolvidos, principalmente, na Univasf. “Tive apoio do Ministério da Integração Nacional quando a primeira vitória era, apenas, conseguir publicar esse levantamento”, declarou, comemorando a premiação.
Pesquisa – A organização do ‘FLORA DAS CAATINGAS DO RIO SÃO FRANCISCO: HISTÓRIA NATURAL E CONSERVAÇÃO’ contou com a colaboração de 99 pesquisadores, todos com titulação científica e, alguns deles, ilustres também no exterior. A editora responsável pela reunião de estudos científicos, fotos, mapas, infográficos, imagens de satélite, croquis e ilustrações foi a ‘André Jokobsson Estúdio Editorial’.
O livro é o resultado de quatro anos de pesquisa científica na área de influência do Programa de Integração do Rio São Francisco. A obra apresenta 1.031 registros de plantas e atesta a riqueza da flora do bioma caatinga, muitas vezes retratado apenas a partir de imagens monocromáticas. Ilustrado com flores e muitas cores, o livro acaba com falsos mitos, como o da baixa diversidade do bioma.

Para se chegar ao resultado, foram percorridos 340 mil quilômetros em 212 expedições, cujo resultado recheia as 515 páginas da edição. Além da retratação da flora, a publicação propõe estratégias para conservação do bioma, apresenta um estudo detalhado das plantas aquáticas do semiárido e oferece um modelo analítico sobre a distribuição de árvores nativas, tudo georreferenciado.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

MUSEU DO CANGAÇO - PORTAL DE ENTRADA DA HISTÓRIA DO SERTÃO

O MUSEU DO CANGAÇO, da Fundação Cultural Cabras de Lampião, de Serra Talhada, Terra de Lampião e Capital do Xaxado, é o portal de entrada para os que querem conhecer a cultura, a história e as potencialidades turísticas do sertão. Pelo seu trabalho voltado para cultura conquistou o selo Ponto de Cultura, Ponto de Memória e Ponto Gesac, ampliando assim seu trabalho de inclusão social através da cultura, criando grupos de danças – Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, Grupo de Danças Gilvan Santos, espetáculo Mistura Pernambucana e os Herdeiros do Xaxado -  atendendo mais de cem alunos diariamente com aulas de danças populares. Em sua agenda de eventos a FCCL realiza o ENCONTRO NORDESTINO DE XAXADO,  o único FESTIVAL DE MÚSICAS DO CANGAÇO do Brasil, a mais disputada MOSTRA DE TEATRO DE SERRA TALHADA, o maior empório de cultura da região no TRIBUTO A VIRGOLINO –A CELEBRAÇÃO DO CANGAÇO, mantém o SÍTIO PASSAGEM DAS PEDRAS (onde nasceu Lampião) e marca o calendário brasileiro de grandes espetáculos com O MASSACRE DE ANGICO –A MORTE DE LAMPIÃO...Ufa!É uma agenda e tanto para uma ONG que se mantém pelos editais e pela bravura de seus integrantes, que não poupam esforços para fazer a cultura fluir, para não deixar a engrenagem da história sair de rota. 


Vale a pena visitar o MUSEU DO CANGAÇO, diga-se de passagem, o maior museu do gênero do Brasil, conhecer passo a passo da história do Rei do Cangaço, numa visita  guiada por uma equipe bonita, competente, conhecedora da história e talentosa, com qualificação profissional que deixa o visitante entusiasmado pelo calor humano. E de quebra poderá adquiri livros do cangaço, artesanatos, camisetas e uma diversidade de suvenis.
Agende sua visita pelo telefone: (87) 3831 3860 / (87) 9938 6035 ou pelo e-mail: cabrasdelampiao@gmail.com



MORRE O TEATRÓLOGO PERNAMBUCANO VITAL SANTOS

O teatrólogo pernambucano Vital Santos teve uma parada cardíaca e faleceu hoje pela manhã, aos 68 anos, no Recife. O artista sofria de leucemia e chegou a fazer um transplante de medula, mas não resistiu às complicações causadas pela doença. O enterro acontecerá amanhã, no cemitério Parque das Flores, em Tejipió, Zona Sul do Recife, em horário ainda não definido.
Vital iniciou sua carreira em Caruaru, onde ajudou a fundar, em 1966, o Grupo Evolução. Em seguida, fundou também o Grupo Feira de Teatro Popular. Uma das suas peças mais conhecidas é Auto das Sete Luas de Barro, musical escrito em versos sobre o Mestre Vitalino. O texto dramático foi escrito em 1979 e premiado pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCE), além de receber o extinto Prêmio Molière.

Sua carreira se notabilizou também por discutir temas sociais em peças como Rua do Lixo, 24 e O Sol Feriu a Terra e a Chaga Se Alastrou. Um de seus últimos trabalhos, de 2009, foi Cantigas do sol – Dom Quixote de cordel, um tributo a Luiz Gonzaga, que esteve aqui, na MOSTRA DE TEATRO DE SERRA TALHADA, em 2011, uma promoção da Fundação Cultural Cabras de Lampião. Este ano, Vital foi um dos homenageados do 19° Janeiro de Grandes Espetáculos. A sessão do Auto das Sete Luas de Barro programada para acontecer na próxima segunda-feira, no Festival de Teatro do Agreste (FETEAG), está, a princípio, confirmada.
UM POUCO + DE VITAL - Teatrólogo pernambucano, Vital Santos iniciou a carreira na cidade de Caruaru, Pernambuco, onde em 1966 foi um dos fundadores do Grupo Evolução. Em 1967, escreveu sua primeira peça: "Feira de Caruaru".
Com a peça "Rua do Lixo 24", escrita em 1968, ganhou cinco prêmios no Festival Nacional de Teatro (realizado em 1969) e percorreu o Brasil inteiro. Com a peça "O Auto das Sete Luas de Barro" (uma biografia do ceramista Mestre Vitalino) ganhou vários prêmios, entre os quais o Prêmio Molière; Mambembe; da Associação dos Críticos de Arte de São Paulo e o Prêmio Governador do Estado do Rio de Janeiro. Outra peça ganhadora de vários festivais nacionais de teatro foi "O Sol Feriu a Terra e a Chaga se Alastrou".
Principais obras: "A Menor Pausa" (traduzida para o francês); "O Demônio Está de Branco" (traduzida para o espanhol); "A Noite dos Tambores Silenciosos"; "A Árvore dos Mamulengos". Também dirigiu o Teatro de Comédia do Paraná, o Projeto Pixinguinha  (da Fundação Nacional de Arte - Funarte), além de shows dos cantores Alceu Valença, Elba Ramalho e Jackson do Pandeiro.


quinta-feira, 17 de outubro de 2013

CENTRO DE CRIAÇÃO GALPÃO DAS ARTES EM LIMOEIRO RECEBERÁ DIA 17 DE OUTUBRO EM BRASÍLIA PRÊMIO CONFERIDO PELO IPHAN E MINISTÉRIO DA CULTURA

Mais do que um direito, brincar é fundamental na formação do caráter e no desenvolvimento de habilidades e da inteligência. Com base no princípio VII da Declaração Universal dos Direitos da Criança – “a criança deve desfrutar plenamente de jogos e brincadeiras, os quais deverão estar dirigidos para educação; a sociedade e as autoridades públicas se esforçarão para promover o exercício deste direito" – o Centro de Criação Galpão das Artes, de Limoeiro, em Pernambuco, desenvolve o projeto Mané Gostoso e o Vaivém do Lúdico, vencedor na categoria Ações Educativas da 26ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. Criado em 1987, o prêmio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) é um reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do patrimônio cultural brasileiro.
O projeto consiste em oficinas dirigidas aos educadores da rede pública estadual que confeccionam e perpetuam o brinquedo Mané Gostoso. O objetivo é salvaguardar a cultura da infância ao promover as condições essenciais para o desenvolvimento sustentável em benefício das gerações atuais e futuras desse brinquedo popular. O Mané Gostoso é um boneco que tem as pernas e os braços movimentados por meio de cordões, apresentando articulação de madeira e desenvolvendo noções de coordenação motora e equilíbrio. O boneco é articulado, suspenso em um fio, preso entre duas varetas

de madeira e que pela pressão da mão produz movimentos de malabarismo.
Acredita-se que o espaço escola, onde os educadores atualmente inovam suas práticas de sala de aula, seja o mais fiel e autêntico para difundir o escoamento da prática e confecção do brinquedo popular. É se apropriando do elo entre o artesão e a pedagogia do brincar que o projeto celebra uma aliança entre educação e cultura perpetuando a garantia da tradição do brinquedo – símbolo da infância no Nordeste setentrional.
A oficina que permite aos educadores a transmissão dos saberes e fazeres do brinquedo Mané Gostoso enquanto ferramenta de ludicidade, também estuda e ensina sobre a pedagogia dos brinquedos e das brincadeiras, o papel da cultura na infância e o que representa para a criança aprender a fazer seu próprio brinquedo. Por partes, primeiro se confecciona as partes do boneco, depois se recorta e pinta o boneco, recorta e pinta o trapézio, monta-se e testa-se o brinquedo. E o que parece simples já ampliou o acervo de brinquedos populares no Ponto de Memória Galpão das Artes, montou-se o espetáculo teatral para crianças Mané Gostoso – de autoria da escritora Elita Ferreira e se difundiu o brinquedo ampliando a venda do Mané Gostoso confeccionado pelo artesão limoeirense Jorge Raimundo, parceiro no projeto.
Contato :
Fbio André - Coordenador do Projeto
81 . 9684 . 0567

SISTEMA MUNICIPAL DE CULTURA SERÁ VOTADO NESTA SEGUNDA

O prefeito Luciano Duque encaminhou a Câmara Municipal – em regime de urgência – será votado na próxima semana -  o projeto de lei que institui o Sistema Municipal de Cultura de Serra Talhada - SMC, cria o Conselho Municipal de Política Cultural - CMPC, cria o Fundo Municipal de Cultura – FUMC, cria o Sistema Municipal de Informações e Indicadores Culturais – SMIIC e estabelece Diretrizes para Políticas Públicas de Cultura.
Trata-se de um projeto fruto da ouvida da sociedade, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, reafirmado pela Conferência Municipal de Cultura, realizada em julho passado, que será um dos instrumentos fomentadores da cultura em nosso município, especialmente por viabilizar a captação de recursos federais que poderão ser usados para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais, bem como destinar verbas aos interessados que a apresentarem seus projetos a SECULT, assim como definir políticas públicas para a cultura, democratizando o acesso e o debate.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

CINE CLUBE PAJEÚ CELEBRA 3 ANOS COM NOVIDADES

A iniciativa de se exibir filmes de graça a população Serra-talhadense, surgiu em outubro de 2010, numa conversa entre Paulo Thiago, Álvaro Severo e Carlos Silva que de imediato falaram com o Sr. Modesto de Barros que topou encabeçar a empreitada pelo Centro Dramático Pajeú de Serra Talhada, nasce assim o Cine Clube Pajeú no Bairro Bom Jesus à Rua 11, Nº 1202.
Chegando ao 3º ano de atividades o Cine Clube Pajeú apresenta algumas novidades, como: mudança de local das exibições numa parceria com a Fundação Cultural Cabras de Lampião, passa a funcionar na sala multimídia do Museu do Cangaço, na Antiga Estação Ferroviária S/N, mudando seus horários e dias de funcionamento agora com sessões as quintas e sextas (quinzenalmente); começando nos dias 17 e 18 de outubro às 19h, com os Filmes: VERDE VENTO; A PROMESSA; ENTRE, LUA, A CASA É SUA! O VELHO DO SACO; entre outros curtas do Projeto Cinema no Interior da Mont Serrat Filmes.

É com muito contentamento que comemoramos três anos de atividade cineclubista, pois, acreditamos na arte como meio de transformação social e cidadã, não importando a modalidade; uma obra artística vai sempre nos permitir um olhar questionador, sem falar do encantamento que nos é proporcionado”; Afirma Carlos Silva um dos fundadores do Cine Clube Pajeú e agitador cultural do município. 

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

PROJETO CRIANÇA FELIZ DEIXOU OS BAIXINHOS BEM CONTENTES

       

Projeto Criança Feliz promovido pela Prefeitura de Serra Talhada em parceria com diversas secretarias municipais, como: Esporte e lazer, Desenvolvimento Social, Cultura e Turismo, entre outras, fez bonito para a criançada das creches, programas sociais do município e demais presentes na Estação do Forró; neste dia 13 de outubro. Teve parque infantil, distribuição de refrigerantes, cachorro quente, pipocas, picolés , entre outras guloseimas e muita danças e brincadeiras com os professores das Academias das cidades, além da apresentação de dançarinos em pernas de paus e depois uma linda encenação teatral com A Trupe Galpão das Artes de Limoeiro/PE fechando o evento que a todos com o espetáculo teatral AS ROUPAS DO REI, com direção de Luiz Navarro. 

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

PROJETO IDEALIZADO PELA SECRETARIA DE CULTURA E TURISMO LEVA ALUNOS A CONHECER NOSSA HISTÓRIA

O Projeto MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA idealizado pela Secretaria de Cultura e Turismo, numa ação da Diretoria de Turismo, com parceria da Secretaria de Educação, da Prefeitura Municipal de Serra Talhada, levará alunos da rede municipal de ensino as principais atrações turísticas e históricas de Serra Talhada. As visitas serão monitoradas por guias locais e acompanhadas pela SECULT/ST.
É perceptível que, com a aplicação do Projeto MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA, será possível um melhor entendimento da atividade turística pela comunidade estudantil local, onde o turismo se instala, e assim a atividade turística gerará benefícios também para a comunidade local, ora capacitando, ora educando e promovendo  autoestima através do conhecimento histórico, criando um sentimento de pertencimento do patrimônio material e imaterial, em suas diversas formas. Agenda do Projeto MINHA CIDADE TEM HISTÓRIA em sua primeira etapa:
ü Dia 18 de outubro/13 – às 8 da manhã – Saída do Colégio Municipal Cônego Tôrres, com retorno previsto às 10 horas da manhã.
ü Dia 25 de outubro/13 – às 8 da manhã – Saída do Colégio Municipal Cônego Tôrres, com retorno previsto às 10 horas da manhã.
ü Dia 1º de novembro/13 – às 8 da manhã – Saída do Colégio Municipal Cônego Tôrres, com retorno previsto às 10 horas da manhã.
ü Dia 8 de novembro/13 – às 8 da manhã – Saída do Colégio Municipal Cônego Tôrres, com retorno previsto às 10 horas da manhã.
ü Dia 22 de novembro/13 – às 8 da manhã – Saída do Colégio Municipal Cônego Tôrres, com retorno previsto às 10 horas da manhã.
ü Dia 29 de novembro/13 – às 8 da manhã – Saída do Colégio Municipal Cônego Tôrres, com retorno previsto às 10 horas da manhã.
     Neste primeiro momento serão trabalhados os alunos do Colégio Municipal Cônego Tôrres, visitando A IGREJA MATRIZ Nª Sª DA PENHA, A CASA DA CULTURA, A IGREJA DO ROSÁRIO, A CASA DO ARTESÃO, O MUSEU DO CANGAÇO E A ESTAÇÃO DO FORRÓ.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

MOTOQUEIROS ENCANTADOS PELO CANGAÇO E LAMPIÃO

Movimentando a Estação do forró neste fim de semana o 1º Moto Fest – Metamorfose Ambulante, com apoio da Secretaria de Cultura e Turismo; os organizadores firmaram uma parceria com a Fundação Cultural Cabras de Lampião, para irem ao sitio Passagem das Pedras - local onde nasceu Lampião – Sábado, com saída às 9h do Museu do cangaço e apresentações culturais no quintal do Museu a partir das 18h, também no sábado.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

ALUNOS DAS OFICINAS DO MOVIMENTO CULTURA VIVA SE APRESENTAM NA FESTA DE ZÉ DANTAS EM CARNAÍBA

Um novo cenário cultural, com nova geração de artistas, começa a se desenhar em Serra Talhada e região, com o resultado das aulas de danças, teatro e música promovida pela Secretaria de Cultura e Turismo, da Prefeitura Municipal de Serra Talhada, através do MOVIMENTO CULTURA VIVA. Os jovens dançarinos e músicos fizeram sucesso na mostra de resultados durante a Festa de Setembro (dia 4/09) e no Quintal do Museu (dia 30/09) onde o Prefeito e a Primeira Dama estiveram presentes e encantaram ao vê tanto talento,  e agora esses novos artistas vão brilhar na FESTA DE ZÉ DANTAS, em Carnaíba, no próximo dia 15/10 - terça feira - onde apresentarão espetáculos de coco  ciranda, xaxado, frevo e percussão.
"Seguramente não tenho dúvidas que a cena artística se renova com a inclusão de aproximadamente 200 jovens - crianças e adolescentes -  experimentando a emoção de se apresentarem"; comemora o Secretário vendo o sucesso do trabalho.
Nas mãos dos Dançarinos(as) que compõem o corpo de oficineiros, está a responsabilidade de formar e manter viva a chama das manifestações artísticas e culturais de nosso povo, e despertar nas crianças, adolescentes e jovens (alunos) dos diversos núcleos, das varias oficinas oferecidas, o interesse em fazer algo transformador em sua vida, possibilitando inclusive uma empreitada profissional, pois a arte tem sim um viés de sustentabilidade possível para quem queira abraça-la como atividade profissional. 


  

terça-feira, 8 de outubro de 2013

FESTA EM CARNAÍBA CELEBRA A POESIA DE ZÉ DANTAS

Uma das mais tradicionais festas do sertão pernambucano já está com sua programação definida para 2013. Trata-se da Festa de Zé Dantas que acontece todo ano em Carnaíba, no sertão do Pajeú.  

O evento que chega a sua 20ª edição vai apostar este ano na mistura do novo com o tradicional. Haverá ainda, oficinas, apresentações culturais e celebrações religiosas.

Programação:

Dia 18/10 – Forró do Muído (Fortaleza-Ce) e Genailson e Banda

Dia 19/10 – Alceu Valença e Brasas do Forró

Zé Dantas foi compositor, poeta e folclorista brasileiro. Foi parceiro de Luiz Gonzaga em vários sucessos, incluindo "O Xote das Meninas", gravado por Ivon Cury e Marisa Monte, entre outros. Ele nasceu em Carnaíba no dia 27 de fevereiro de 192 e morreu em 1962. Desde então, sua terra natal mantém sua obra viva através da festa que leva seu nome.