Vídeos

Loading...

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

ESCOLA DE ARTES DE ST ABRE INSCRIÇÕES PARA MATRÍCULAS

A Secretaria de Cultura e Turismo de Serra Talhada (Secult) informa que estão abertas matrículas para os cursos de arte da Escola de Artes Antonia Pereira de Sousa, localizada acima do Mercado Público Municipal na Rua Enock Ignácio de Oliveira no centro comercial de Serra Talhada. As matrículas estão abertas e os interessados podem procurar a própria escola no horário das 8h às 12h de segunda a sexta-feira.
A Escola de Artes Antônia Pereira de Souza completa 46 anos este ano ensinando artes manuais a milhares de pessoas. Todo adulto ou criança que frequentar o lugar pode sair da escola um “expert” em pintura de tecido, crochê, macramê, laço de fita, entre outros. Durante três dias por semana, mais de 70 pessoas se revezam em vários turnos para aprender um desses ofícios. Por tabela, o aprendizado acaba virando uma fonte de renda.

Estão sendo oferecidos cursos pela manhã e tarde, confira:

Cursos no período da manhã (das 8h às 11:30h)
Pinturas em tecido, boneca de feltro, corte e costura, vagonite cheio, caixas, xadrez, fuxicos, ponto reto, crochê, tapeçaria e ponto cruz.
Cursos no período da tarde (das 13h às 16:30h)
Corte e costura, labirinto, patchapliqué, pinturas em tecido, flor de fita, vagonite e fuxico.

RETA FINAL: X ENCONTRO NORDESTINO DE XAXADO‏



=>A Fundação Cultural Cabras de Lampião de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, encerra, nesta sexta-feira (31) de janeiro, as inscrições para grupos interessados em participar do X ENCONTRO NORDESTINO DE XAXADO, que ocorrerá no município entre os dias 5 e 8 de junho deste ano.

=>Podem participar qualquer grupo de xaxado do país. Para se inscrever, é preciso enviar um breve histórico do grupo, um release do espetáculo e cinco fotografias de apresentações. O material pode ser enviado para o endereço do Museu do Cangaço, que fica localizado na Estação Ferroviária de Serra Talhada, sem número. O CEP é 56903-170. A inscrição também pode ser feita pelo e-mail cabrasdelampiao@gmail.com
=>De acordo com a presidente da Fundação, Cleonice Maria dos Santos, após o período de inscrições haverá uma seleção dos grupos. “Geralmente muitas pessoas se inscrevem, por isso, iremos selecionar alguns grupos. O evento é 100% cultural e reúne pessoas do país inteiro. É uma festa grande e conhecida”, disse.

=>Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (87) 3831 3860.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

CAPOEIRA É USADA PARA O TRATAMENTO DE DEPENDENTES EM SERRA TALHADA


Uma parceria entre as secretarias de Saúde e Esportes de Serra Talhada iniciou um trabalho inédito no CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas). O intuito é socializar dependentes químicos através da capoeira.

As atividades começaram terça-feira (28), com aulas ministradas pelo professor Nêgo da Capoeira, mestre no esporte e dirigente do grupo Muzenza. Ele é instrutor na Secretaria Municipal de Esportes e foi cedido para praticar aulas no CAPS, a pedido da coordenadora do Centro, Michelle Meneses.

Segundo Nêgo, a capoeira é reconhecida como esporte e atua como exercício físico e mental para os praticantes, podendo inclusive ser praticada em todas as idades. Conforme Michelle, a aceitação por parte dos pacientes do Centro superou as expectativas e deverá alcançar excelentes resultados.

CONVOCATÓRIA PARA O ENCONTRO NORDESTINO DE XAXADO


A Fundação Cultural Cabras de Lampião em Serra Talhada, está recebendo propostas artístico-culturais de Grupos de Xaxado e Cias de danças de todo Nordeste interessados em participar da próxima edição do Encontro Nordestino de Xaxado, que acontecerá nos dias 5, 6, 7 e 8 de junho/2014, em Serra Talhada.
Através da convocatória, a Fundação selecionará até 15 grupos e espetáculos que irão compor a programação do evento. As inscrições deverão ser realizadas no período de 12 de dezembro/2013 a 31 de janeiro de 2014, exclusivamente por e-mail. Os Grupos e espetáculos selecionados serão contatados a partir do dia 10 de fevereiro de 2014.
Quem se interessar, deve encaminhar para o e-mail cabrasdelampiao@gmail.com os seguintes documentos:
- Breve histórico do Grupo e/ou Cia;
- Release do espetáculo;
- 05 Fotografias do espetáculo (em alta resolução e formato JPEG).

O Encontro Nordestino de Xaxado é um evento realizado anualmente desde 2002 e que reúne Grupos de Xaxado e Companhias de Danças de todo nordeste para se apresentarem na Terra de Lampião e Capital do Xaxado, valorizando o talento do artista sertanejo, primando pela originalidade e autenticidade dos grupos que participam.
“Com o passar do tempo o evento tomou grandes proporções e hoje é a maior festa cultural do sertão de Pernambuco

, trazendo diversos grupos oriundos de cidades pernambucanas e de diferentes estados do nordeste, enriquecendo o evento. É um dos poucos eventos genuinamente cultural e que proporciona um verdadeiro intercâmbio artístico-cultural entre os inúmeros grupos participantes e o público que sempre lota as arquibancadas e todo o pátio de eventos da Estação do Forró”, comenta Karl Marx, um dos coordenadores da Fundação.
Durante o Encontro Nordestino de Xaxado acontecerá:
- Apresentação de Grupos de Xaxado;
- Feira de Artesanatos;
- Apresentações musicais com grupos de Forró Pé-de-Serra;
- Participação de Pontos de Cultura da região.

A Fundação Cultural Cabras de Lampião é Ponto de Cultura (reconhecido pelo Ministério da Cultura) e Ponto de Memória (reconhecido pelo Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM). É filiada a Artepe (Associação dos Realizadores de Teatro de Pernambuco) e a SBEC (Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço) e considerada de utilidade pública municipal pela lei nº 950/98 e de Utilidade Pública Estadual pela lei nº 12.402, de 12 de agosto de 2003.


segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

FIM DE SEMANA MOVIMENTADO NO MUSEU DO CANGAÇO

O ultimo fim de semana de janeiro foi de grandes e sutis emoções no Museu do Cangaço e suas dependências. A sala multimídia recebeu a Exposição de artes plásticas (desenhos e pintura) do serra-talhadense Aluízio Fernã, e dos convidados João Thiago de Afogados da Ingazeira e Joseph Marckondys de Serra Talhada; além de trabalhos dos alunos/artistas do Curso de Desenho e Pintura do Movimento Cultura Viva da Secretaria de Cultura e Turismo local, que ficará em cartaz até o dia 08 de fevereiro; no Quintal (palco externo) do museu, foi encenado o espetáculo FULANA, SICRANA, BELTRANA, uma divertida comédia da ETEAST, com Gildo Alves, Dany Feitosa e Carlos Silva em cena e nos trabalhos técnicos o não menos artista Frank Ferraz, que encantou e divertiu a todos em 25 e 26.
A Srª Eliane da tubo-moveis disse no sábado sobre a peça: “é um espetáculo leve, gostoso, me distrair bastante é pra ri e pensar; ele descarrega a gente, é muito alegre, vocês estão de parabéns, continuem assim, precisamos de mais momentos como esse. Quando vai ter de novo?”. Ela veio com família inteira e viveu uma noite incrível, conheceu o acervo do museu do cangaço que estava aberto à visitação, apreciou a Exposição e vivenciou o espetáculo teatral.
                                                No domingo as emoções foram maiores, teve além do já citado a entrega dos certificados aos alunos/artistas do curso de desenho pintura pelo Prefeito Luciano Duque, a Primeira dama Karina Rodrigues, o Secretário de Cultura e Turismo Sr. Anildomá Willans, os vereadores Nilson Gomes e Manuel Enfermeiro, entre outras autoridades; foi realmente uma noite onde as belas artes, a cultura e a alegria tiveram seu reinado.
O Prefeito se colocou a disposição em apoiar essas iniciativas e disse que a cidade precisa investir mais em eventos desse porte, onde se valoriza os artistas locais e se conhece seus diferentes talentos em inúmeras manifestações artísticas.

Aos interessados dizemos que em fevereiro haverá nova turma nos cursos de Desenho e Pintura, além de Oficinas de Danças Populares e Teatro, mais informações pelo fone: 3831-3860. São ações formativas do Movimento Cultura Viva da SECULT/ST em parceria com o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculo da SDS.      




BRUNO MARANHÃO - MORRE O REVOLUCIONÁRIO.




 ANILDOMÁ – Fui – e ainda sou - militante em movimentos sociais e no PT com Bruno Maranhão. Inclusive, uma curiosidade, que faço questão de dizer: Bruno foi a primeira pessoa a me incentivar a escrever um livro sobre LAMPIÃO. Nós estávamos operando numa ação da ocupação da Usina Massauassu, na Zona da Mata de Pernambuco, e em vários momentos eu ficava cercado por trabalhadores contando histórias do cangaço e Lampião, respondendo perguntas e matando as curiosidades da companheirada. Uma certa noite, Bruno estava numa dessas plateias de minhas narrativas e ao ouvir vários relatos, disse –“Companheiro, contribua com a história da luta dos trabalhadores explorados do sertão, registre essa memória, publique um livro sobre o Rei do Cangaço”. Isso mexeu no meu juízo e comecei a organizar minhas anotações...e numa sugestão do outro companheiro revolucionário Jesualdo Campos, publiquei O COMANDANTE DAS CAATINGAS.

FUNDOU O PT - Um dos fundadores do PT, o engenheiro mecânico Bruno Maranhão, morreu neste sábado, no Recife, aos 74 anos. Seu corpo foi cremado na manhã deste domingo, no Cemitério Morada da Paz, no município metropolitano de Paulista.
Ele estava hospitalizado havia duas semanas e morreu por falência múltipla dos órgãos. Passou os últimos dias sedado e respirava com ajuda de aparelhos. Militante histórico da esquerda política, Maranhão pertencia a uma tradicional família de usineiros da zona da mata pernambucana, mas desde jovem passou a defender a causa popular e teve sua vida misturada à ação pela reforma agrária.
Militante do Partido Comunista Revolucionário Brasileiro (PCBR) no final da década de 60, lutou contra a ditadura militar, foi exilado — morou na França — e no seu retorno, em 1979, se dedicou à fundação do PT e do MLST (Movimento de Libertação dos Sem Terra), uma dissidência do MST (Movimento dos Sem-Terra).
O espírito de luta, a coragem, a coerência e a determinação de Bruno Maranhão foram destacadas por políticos e militantes de diferentes partidos, no velório.
— Fui visitar Bruno na sua casa, há pouco mais de um mês, e ele, já muito debilitado, mal falava — contou o deputado federal e ex-presidente do PT-PE Pedro Eugenio, que, antes de deixar a residência, recebeu dele a recomendação: "segure firme".
— Isto era Bruno, este era o seu espírito de luta.
O dirigente do MST, Jaime Amorim, destacou a dedicação de Maranhão a uma causa oposta a da sua família, dona de terras e de plantações de cana de açúcar.
— Ele abdicou das vantagens da sua classe para dedicar sua vida à causa da reforma agrária, o que foi muito nobre — afirmou.
Juntos, participaram da invasão da Usina Salgado, uma das mais produtivas de Pernambuco, em 2007, exigindo desapropriação por desrespeito ao meio ambiente.
Em junho de 2006, Maranhão foi um dos protagonistas da invasão de movimentos sem-terra à Câmara dos Deputados, que resultou na sua prisão e de 40 integrantes do MLST. A principal reivindicação era a votação imediata da PEC do Trabalho Escravo.
— Ele formulava e executava — observou o vice-presidente do PT-PE, Bruno Ribeiro, advogado da reforma agrária por mais de 20 anos — Tínhamos uma boa relação e admirava nele a junção de militante partidário e de defensor da causa social, o que é raro na política hoje.
Sua última atuação pública ocorreu em 2011, quando participou da Marcha da Reforma Agrária do Século 21, realizada pelo MLST, que percorreu 250 quilômetros entre Goiânia e Brasília. A marcha, iniciada em 21 de agosto, foi encerrada no dia 5 de setembro e reivindicava a implementação de empresas agrícolas comunitárias como alternativa ao modelo de reassentamento de reforma agrária no país.
CREMAÇÃO - O corpo do militante político pernambucano Bruno Maranhão, 74 anos,  foi cremado na manhã deste domingo (26), às 11h, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. Nas horas que antecederam o ritual, o velório lotou a capela central do local.
Muitas coroas de flores foram enviadas – do governo do estado, do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR). Bruno esteve entre os fundadores dos dois partidos. Também foi um dos dos líderes do Movimento de Libertação dos Sem-terra (MLST).

Para o presidente do PT em Pernambuco, deputado federal Pedro Eugênio, a história de Bruno Maranhão se confunde com a do partido. "Ele trouxe para o partido seus sonhos e permanceu sempre sonhando e lutando. Nos deixa, aos 74 anos, como se fosse um jovem, com espírito de luta. Há poucos dias estive com ele e ele, muito debilitado, disse: 'segura firme'. Essa é a mensagem que ele deixa para todos nós de todos os partidos, de toda a sociedade", disse.

O senador Humberto Costa (PT-PE) disse que Bruno Maranhão sempre foi uma pessoa dedicada a uma causa, que renunciou a tudo por ela. "Em um tempo em que os valores pessoais são tão frágeis, Bruno é um exemplo de alguém que sempre foi muito coerente", afirmou. Humberto disse que participou, junto com ele, do processo de fundação do partido no Brasil e em Pernambuco. "Ele era um amigo, muito firme na defesa das suas ideias, mas cinco minutos depois muito afável. Por essa razão tinha tantos e tantos amigos, inclusive em campos políticos diferentes", elogia.

O deputado federal Mendonça Filho (DEM-PE) atesta o que disse Humberto. "Bruno Maranhão sempre lutou pelo que sonhou, uma pessoa autêntica. Fomos militantes de campos políticos distintos, mas sempre nos respeitamos bastante. Tenho profunda admiração pela sua capacidade de luta e pela sua forma de sempre agir com lealdade aos seus princípios e ao que ele sempre acreditou", citou.

HISTÓRICO
Bruno Maranhão morreu no fim da tarde deste sábado (25), no Hospital Memorial São José. Ele estava internado na unidade de saúde devido a problemas hepáticos, que evoluíram para complicações nos rins e pulmões, e terminou gerando a falência múltipla dos órgãos, que foi a causa de sua morte.
A notícia do internamento de Bruno Albuquerque Maranhão veio a público esta semana, uma vez que a família não autorizou a divulgação da informação anteriormente. Com quadro irreversível, ele passou os últimos dias sedado e respirando com ajuda de aparelhos. Em 2011, Maranhão foi internado no mesmo hospital com trombose cerebral, época em que passou por duas cirurgias.

Bruno Maranhão era integrante de uma tradicional família de usineiros de açúcar no interior de Pernambuco e morava em um apartamento em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O militante teve em seu histórico político as candidaturas a prefeito do Recife e a governador de Pernambuco. Foi o primeiro presidente do PT do estado.
O político ainda dirigiu o PCBR, que teve 12 integrantes mortos e quatro desaparecidos durante a ditadura militar. O antigo PCBR é hoje a corrente interna do PT conhecida como Brasil Socialista.


LULA Em sua página no Facebook, o ex-presidente Lula postou um texto em homenagem a Bruno Maranhão, que faleceu neste domingo. Leia abaixo:
Bruno Maranhão foi um grande companheiro, amigo e um grande militante da esquerda brasileira. Pernambucano, engenheiro mecânico, líder do Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST). Foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores. Recife, Pernambuco e o Brasil perdem um grande guerreiro da luta pela liberdade e igualdade. Neste momento de dor e perda, queremos estender nossa solidariedade a todos os seus familiares, amigos e companheiros de luta.


Luiz Inácio Lula da Silva e Dona Marisa Letícia.

DAVI JURUBEBA, O ARQUIINIMIGO DE LAMPIÃO

 GUERREIRO DE NAZARÉ - Nos verdes anos da minha meninice e juventude via esse homem alto, de passos lentos, circulando pelas ruas de Serra Talhada, respeitado e cheio de prestigio, conhecido como o maior inimigo de Lampião. Fui colega de escola de alguns dos seus netos - e aluno de outros que eram professores - e tinha orgulho de ser amigo dessa gente.
Algumas vezes, em sua casa, ficava horas e horas escutando o velho nazareno dar entrevistas a jornalistas, pesquisadores e historiadores. Cada frase pronunciada relatando os combates me fazia “navegar” no retorno do tempo e me sentia como se estivesse por trás de uma pedra assistindo a bala zunir, os gritos de guerra estimulando os companheiro e decompondo os inimigos.
Davi Jurubeba era um desses sertanejos típicos, nascido na região do Navio, acostumado ao sol quente e abrasador e a enfrentar com naturalidade a caatinga com toda sua vegetação grosseira.
Ainda moço largou o cabo da enxada e sentou praça na policia para dar combate ao cangaço, mormente à figura de Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião.
David Gomes Jurubeba, assim era seu nome na pia batismal, nascido no dia 31/12/1902, na cidade de Floresta - PE, filho de Militão José dos Santos e Maria Gomes Jurubeba.
Alistou-se na Policia Militar de Pernambuco no dia 10/08/1923, isto é, com 21 anos de idade. Entretanto, antes de alistar-se já havia travado diversos combates com os cangaceiros, principalmente com os cabras de Lampião, que era apenas cinco anos mais moço.
Seu batismo de fogo se deu aos 17 anos, ao lado de seu tio, Gomes Jurubeba, homem a quem ele dedicava verdadeira veneração e cujas ordens e diretrizes eram cumpridas integralmente e sem discussão.
Combateu Lampião até o ano de 1931. Nesse ínterim, foi incorporado as volantes nazarenas, espécie de elite no combate a Lampião e seus cangaceiros, tendo como maior expoente o também militar Manoel Neto, as quais percorreram ininterruptamente, sete estados da federação: Pernambuco, Ceará, Alagoas, Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia.
Por seu espírito de comando e estratégia de luta dentro das caatingas chegou a chefiar várias volante.
Dentre os muitos nazarenos mortos sob a mira dos cangaceiros, um deles foi seu irmão Olímpio, que na época contava com apenas 17 anos de idade.
Todas as suas promoções foram por merecimento, em decorrência das lutas travadas com os cangaceiros.
Ao deixar as volantes, desempenhou as funções de delegado e comandante de destacamento em Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Flores, Custódia e Triunfo, isto no período de 1932 a 1942.
A efervescência política e social que o Brasil estava mergulhado em 1935 - A INTENTONA COMUNISTA - Davi Jurubeba, então delegado de Afogados da Ingazeira, foi designado para combater os rebeldes em Tapera, município de Vitória de Santo Antão, obtendo ali, a rendição do Capitão Meireles. Avançou com seus homens até Moreno, onde houve renhido combates, findo os quais forçou a rendição da guarnição rebelde.
No período de 31/08/1942 a 23/08/1943, serviu no Recife, considerada zona de guerra pelo Decreto Federal nº10.490 de 25/09/1942.
Foi reformado na graduação de 2º Sargento pelo ato Governamental nº1366 de 23/10/1944 e , através da lei nº4245 de 13/12/1961, promovido ao posto de 2º Tenente, em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao Estado de Pernambuco na luta contra o cangaço.

SUA MORTE -  O Tenente David Gomes Jurubeba faleceu no dia 07/10/2001, no Hospital da Policia Militar de Pernambuco, no Recife, com quase 99 anos de idade e 45 dias após ter sido acometido por um AVC.
Foi sepultado no dia 08/10/2001, no cemitério de Serra Talhada, com honras militares, prestadas pelo 14º Batalhão da Policia Militar,  sediado nesta cidade. Estiveram presentes, além de familiares e amigos, oficiais da ativa e reserva da PM, e outras autoridades e pessoas gradas da sociedade serra-talhadense.
Era casado com Maria Margarida de Sá Florêncio e tiveram os seguintes filhos:
Guiomar de Sá Bueno Costa,
Manoel Jurubeba de Sá,
Ruth Gomes de Sá,
Daniel Jurubeba de Sá,
Vera Lúcia de Sá Braga,
Tânia Maria Gomes de Sá e
Maria Gildete de Moura Vilar.
Davi Jurubeba fica na memória do povo sertanejo como o homem que enfrentou Lampião, mas sobretudo, como cidadão e pai de família que sempre teve um zelo brilhante pelos filhos e filhas.


quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

MUSEU DO CANGAÇO – RECORDE DE VISITAÇÃO

Desde a sua criação, o MUSEU DO CANGAÇO, recebeu, até data de hoje, pouco mais de 150 mil pessoas. Um público que mistura o maior volume de pessoas da cidade e região, mas que grande parcela das demais regiões do Brasil, inclusive do exterior. “O serra-talhadense vem ao Museu do Cangaço, sozinho ou em família, e muitas vezes em turma de escola”, explica a presidente da entidade, Cleonice Maria, “mas o volume de pesquisadores e turistas estrangeiros é expressivo e nos orgulha”, comemora.
Ainda esta semana o MUSEU DO CANGAÇO recebeu visitantes da França e da Itália, caravanas de outros estados e pesquisadores da Bahia.

O MUSEU DO CANGAÇO

No dia 05 de maio de 2009 foi inaugurada a instalação  do MUSEU DO CANGAÇO/PONTO DE CULTURA ARTES DO CANGAÇO/CEPEC – Centro de Pesquisa e Estudo do Cangaço – em um dos prédios da Rede Ferroviária Federal S/A,  em Serra Talhada, na edificação denominada GALPÃO e ARMAZÉM.

O MUSEU DO CANGAÇO/PONTO DE CULTURA CABRAS DE LAMPIÃO/CEPEC tem no seu acervo:
ü Móveis e utensílios da época do cangaço;

ü Processos jurídicos contra Lampião e outros cangaceiros;
ü Bilhetes escritos pelo próprio punho de Lampião;
ü Armas pertencentes a cangaceiros;
ü Acervo de matérias de jornais da época do cangaço noticiando as ações de Lampião;
ü Coleção de  matérias jornalísticas mostrando a repercussão da morte de Lampião;
ü Demonstrativo de ervas medicinais da vegetação da caatinga;


ü Vasta biblioteca do cangaço, com mais de mil e quinhentos livros;
ü Teses de mestrados e monografias focando o cangaço e Lampião feita por estudiosos de todo Brasil e do exterior;
ü Mais de quinhentos títulos de versos de cordéis; A CORDELTECA;
ü Laudos médicos e raios-X das cabeças dos cangaceiros quando decepadas pela polícia;
ü Acervo de aproximadamente 800 fotografias do cangaço;
ü FILMOTECA CANGACEIRA: Documentários em DVDs (sobre Lampião, Zumbi dos Palmares, Antonio Conselheiros e Padre Cícero);
ü SALA MULTIMIDIA;
ü Uma sala de exibição de filmes e documentários;
ü PALCO EXTERNO- ESPAÇO CULTURA VIVA:  para ensaios e apresentações teatrais e danças, recitais e cantorias de violeiros repentistas; e
ü Uma loja de artesanatos.

MUSEU DO CANGAÇO/PONTO DE CULTURA CABRAS DE LAMPIÃO/CEPEC no mesmo torrão que veio ao mundo à figura mais importante do cangaço, é de majestosa autenticidade e de uma dimensão grandiosa ao patrimônio cultural e histórico do povo brasileiro, bem como a história do nordeste, a cultura do povo sertanejo e a antropologia cultural e a sociologia. Isso nos faz pensar na grande contribuição de Lampião e sua história, que se confunde com a própria história do nordeste brasileiro. Suas ações influenciaram a dança, a música, a poesia popular, o cinema, a culinária, as lições de morais, as táticas de guerrilha e, sobretudo a criação (no imaginário popular) do homem que jamais se acovardou diante de quem quer que fosse, servindo de exemplo para encorajar o nosso povo.

É, portanto, da nossa responsabilidade social, buscar o equilíbrio entre o homem digital, inteiradas a mídia e a informática, e o ser cultural, apegado ao folclore, à cultura popular e à sua historicidade, a fim de subsidiarmos a construção de cidadania. Faz-se necessário para que se perpetuem as nossas origens históricas e culturais e que certamente favorecerão a produção de conceitos essenciais ao conhecimento, elevando o padrão cultural do nosso povo, ao reviver a grandeza da nossa história, promovendo a auto-estima: primeiro passo para a cidadania.
  

Fundação Cultural Cabras de Lampião,mantedora do MUSEU DO CANGAÇO,  é de personalidade jurídica, sem fins lucrativos e de finalidade cultural Tornou-se Ponto de Cultura Artes do Cangaço em 2008. Filiada a SBEC – Sociedade Brasileira de Estudiosos do Cangaço, a ARTEPE – Associação dos Realizadores de Teatro, de Utilidade Pública Municipal (pela Lei nº942/98) e de Utilidade Pública Estadual (pela Lei 12.402/2003).
MUSEU DO CANGAÇO funciona de segunda a sexta feira das 8:00 às 12:00 e das 14 às 17:30. Aos sábados e domingo, das 8:00 às 12:00. E aos domingos e feriados, quando agendados pelo telefone: (87) 3831 3860.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

VALE CURTAS FAZ BONITO TRAZENDO O MELHOR DA SÉTIMA ARTE PARA O INTERIOR

>>Premiação da 7ª edição do Festival Vale Curtas leva um grande público ao Centro de Cultura João Gilberto Uma concorrida cerimônia, com direito a muito suspense, comemoração e homenagens, marcou no último sábado (18), no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro – BA,
a entrega dos prêmios e mais R$ 27.000,00 em dinheiro aos vencedores da 7ª edição do Festival Vale Curtas. O primeiro lugar geral da Mostra Nacional ficou com o documentário Guerra dos Gibis, dos diretores paulistas Thiago B. Mendonça e Rafael Terpins, que também levou o troféu Cari de Melhor Diretor. A segunda colocação nesta Mostra, que inscreveu 232 curtas em todo Brasil e selecionou 25, premiou Acalanto, o filme de ficção de Arturo Sabóia e Paulo Eduardo Barbosa, que veio do Maranhão e conquistou mais cinco prêmios: Melhor Fotografia, Júri Popular, Melhor Roteiro, Melhor Atriz (Léa Garcia) e Melhor Ator ( Luiz Carlos Vasconcelos).O terceiro lugar geral ficou com o documentário Jessy, de Paula Lice Rodrigo Luna e Ronei Jorge (Bahia), que levou também o prêmio de Melhor Montagem. Ainda na Mostra Competitiva Nacional, Amanda Ferreira recebeu o prêmio Melhor Arte pelo filme L (SP), e o curta Rodolfo Mesquita e as Monstruosas Máscaras de Alegria e Felicidade, do cineasta pernambucano Pedro Severien recebeu o Prêmio Especial do Juri, formado por jornalistas, produtores, diretores de elenco e cineastas de renome nacional. Regional O primeiro lugar da Mostra Competitiva Regional, onde concorriam 16 curtas selecionados, foi para o documentário Vale em Fragmentos: um ponto de vista sobre os movimentos do Vale, de Maurício Fidalgo. A segunda colocação ficou com a ficção Entre Lua, a Casa é Sua, dirigido por Marcos Carvalho e em terceiro lugar, a animação Um Sonho de Criança, de Polyana Mattana, Maria de Fátima, Hiago Martins, Vener Brennan, João Diniz, Felipe Souza, Pedro Henrique e José Vinicius. O diretor dos filmes, Devaneios de um Ator Desnecessário e Ailton, um Pouso para a Dança, Thom Galiano recebeu o prêmio Menção Honrosa e o prêmio do Juri Popular ficou para o filme de ficção Ser Tão Avoador, de Wilyssys Wolfgang. Após as emoções iniciais, o mestre de cerimonias, Roger de Renor convidou ao palco os diretores de cinema Claudio Assis e Hilton Lacerda, que entregaram o trofeu Cari ao ator Irandhir Santos, homenageado desta edição do Vale Curtas. Irandhir agradeceu a homenagem e destacou o que na sua opinião é o ponto mais positivo deste Festival “O foco principal na qualidade cinematográfica, por refletir o principal oficio do ator: ressignificar o mundo”. Em seguida o público assistiu a exibição do filme Tatuagem, do diretor Hilton Lacerda com o ator Irandhir Santos e se divertiu até a madrugada no Teatro de Arena com o show A Voz do Brasil com Edy Star, Roger de Renor e o dj XKN. 
"Um grande evento... com muito profissionalismo, talento, magia e carinho com a sétima arte! Parabéns a toda equipe envolvida, aos Incentivadores que acreditam e investem no desenvolvimento da cultura cinematográfica interiorana. Vida longa ao Vale Curtas - Festival " Diz Marcos Carvalho, diretor de 'Entre Luz, a casa é sua!
>>A 7ª edição do Festival Vale Curtas é uma promoção da Associação Raízes com incentivo das Secretarias de Cultura dos Estados da Bahia e Pernambuco e apoio da Prefeitura Municipal de Petrolina, TVs São Francisco e Grande Rio.

EM 2014 SERÁ PRODUZIDO FILME SOBRE LAMPIÃO COM GRANDE E FAMOSO ELENCO

O cinema nacional está a todo vapor com as produções sobre os grandes nomes da nossa história. Agora chegou a vez de Virgulino Ferreira da Silva, o cangaceiro Lampião. O ator Paulo Goulart Filho confirmou que será o protagonista, em entrevista ao Programa do Jô. A ideia é que as filmagens aconteçam no primeiro semestre de 2014, no Ceará, na Paraíba, em Pernambuco e Sergipe.
O filme será dirigido por Bruno Azevedo e ele já disse que sua intenção é mostrar um lado mais humano de Lampião e não ser uma cinebiografia, porém em momento algum há interesse em glorificar a imagem do cangaceiro.

Queremos mostrar que talvez o outro lado deste personagem possa ser mais interessante do que o lado sanguinário, assassino e saqueador que conhecemos. Mostraremos um lado sobre Lampião que poucas pessoas conhecem. Trata-se de uma mega produção, não uma biografia, e, sim, um filme de ficção baseado em fatos reais, com muitos efeitos especiais, um super elenco e uma forma diferente de fazer cinema no Brasil, contribuindo, significativamente, para a construção de uma nova identidade cultural do cinema nacional”, destaca Azevedo em entrevista ao jornal Gazeta do Oeste.

Sobre a confirmação de Goulart, o diretor disse que ainda quer mais nomes populares:

Lampião será interpretado por Paulo Goulart Filho. São muitos os atores e convidados e também atrizes. Temos um universo quase que infindo para explorarmos novos personagens e compor um time fantástico de elenco. mas o carro chefe do filme é formado por três personagens, Lampião, Maria Bonita e Corisco, nesta ordem convidamos Paulo Goulart Filho, Alice Braga e Rodrigo Santoro, porém, a única confirmação certa que temos até agora é de Paulo Goulart. Alice e Rodrigo estão aguardando a definição de suas agendas para que saibamos se haverá ou não possibilidade de filmarmos com eles, já que pretendemos iniciar nossa produção logo após o carnaval de 2014. Porém, participações de um elenco de primeira eu posso garantir a todos, além, é claro, de alguns atores e atrizes que ainda não são famosos perante o conhecimento do público, e que estão sendo escolhidos em cada uma das cidades por onde iremos filmar. Assim, não só valorizamos o talento de artistas regionais, como também deixamos o filme com uma identidade mais realista e com a cara do nordeste brasileiro”.

Sobre o fato de produzir um filme sobre um “vilão” que ficou marcado como um personagem macabro da história do Nordeste, ele rebate:

Há relatos de que Lampião tirava dos ricos e dava aos pobres. Cometeu, sim, muitas atrocidades, porém, em pesquisa recente, foi perguntado para muitas pessoas no Nordeste: Lampião, herói ou bandido? 94% das respostas foram: herói! Portanto, é difícil classificar a característica exata de um personagem como este. O que queremos mostrar no filme é um perfil de anti-herói, mas que, ainda assim, tem seu carisma, seu respeito, seu senso de justiça. Lá fora, nas produções hollywoodianas, isso funciona muito bem, com heróis que fazem justiça com as próprias mãos e agem contra o sistema corrupto em prol dos mais necessitados. Claro que não queremos incentivar ninguém a fazer justiça com as próprias mãos, ainda mais da maneira como Lampião fazia. O que queremos é mostrar que existem lados desconhecidos deste personagem. Sua relação com seus amigos do bando, o código de ética e respeito, a paixão por Maria Bonita, a cumplicidade de todos, o código de fidelidade, sua vaidade com as roupas, perfumes, penteados, etc.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

CIDADES DO SERTÃO RECEBEM CURSO SOBRE CINEMA PERNAMBUCANO

>>Pesquisadores e professores de audiovisual vão no próximo mês às cidades de Serra Talhada, Salgueiro e Arcoverde, todas no Sertão de Pernambuco, para oferecer um curso sobre cinema, com foco na produção do estado dos últimos vinte anos. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas online.

A ideia é partilhar lições básicas de cinema, articuladas aos temas: paisagem, cidade, deslocamento e identidade. O objetivo é formar e sensibilizar os olhares sobre a produção contemporânea do cinema realizado em Pernambuco. O público-alvo das aulas são estudantes, professores, agentes de cultura e interessados em cinema, que tenham idade acima de 16 anos.

As aulas se organizam em eixos temáticos, com exibição de trechos de filmes, de acordo com os quatro eixos: Pensando as identidades: o local e o regional; Desconstruindo paisagens: olhares sobre o afetivo e o geográfico; Cidade e representação; e Deslocamento, trânsitos e viagens no cinema pernambucano. O curso busca a formação de novos olhares sobre o cinema pernambucano, pretendendo chaves de compreensão dessa produção recente ao público de alunos de escolas públicas, professores, interessados e profissionais ligados à área do cinema. O objetivo é favorecer a disseminação e o consumo do cinema feito no Estado.

Durante os dois primeiros dias de aula, os participantes vão dispor de aulas expositivas, ministradas por pesquisadores do audiovisual especialistas nos temas abordados. No terceiro dia, haverá uma atividade prática com vivências e troca de experiências de cada um com o seu lugar, com sua paisagem particular, por meio de fotografia, de texto ou de registro audiovisual. O conteúdo será disponibilizado no blog do projeto, www.cinemasertao.blogspot.com.br, criado pela produção do projeto e que será mantido por dois anos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas presencialmente, nos locais onde o curso será oferecido, ou pela Internet, com o preenchimento do formulário disponível no blog do curso. Os candidatos serão selecionados através da carta de intenção e de acordo com os critérios do perfil do público-alvo. O curso terá duração de 20h/aula e dará direito a certificado. Estão disponíveis 50 vagas para cada cidade.

O link para inscrição online está no canto esquerdo no Blog: www.cinemasertão.blogspot.com.br; informações com Cleonice ou Carlos no 3831.3860 Produção Local.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

VALE CULTURA

O Secretário de Cultura e Turismo, Anildomá Willans de Souza, em entrevista a Rádio A VOZ DO SERTÃO, no Programa Tribuna Popular, apresentado por Francys Maya,  anunciou a atenção especial que vai ser dada ao VALE CULTURA, e ao mesmo tempo está com uma equipe técnica visitando os empresários e proprietários de estabelecimentos que comercializam produtos culturais incentivando a adesão ao VALE CULTURA. “Todos saem ganhando: o empresário que emite o VALE CULTURA, o equipamento que promove o evento ou vende o produto, e o artista que tem sua obra comercializada”, explica o Secretário, “mas a vitória mesmo é das pessoas - pelo acesso aos produtos culturais”, comemora.

VALE-CULTURA
 É um benefício que pode chegar às mãos de 42 milhões de trabalhadores brasileiros. O cartão magnético pré-pago, válido em todo território nacional,  no valor de 50 reais mensais, vai possibilitar ao trabalhador de carteira assinada ir ao teatro, cinema, museus, espetáculos, shows, circo ou mesmo comprar ou alugar CDs, DVDs, livros, revistas e jornais. E para aqueles que quiserem comprar um instrumento musical ou mesmo fazer um programa cultural com um custo mais elevado, uma boa notícia: o crédito é cumulativo e não tem validade. É só poupar por alguns meses e adquirir o bem cultural que desejar. O Vale também pode ser usado para fazer cursos de artes, audiovisual, dança, circo, fotografia, música, literatura ou teatro.
O benefício oferecido pelo governo exige a adesão das empresas. São elas que vão oferecer o Vale-Cultura aos seus empregados. E para estimular essa adesão, o Governo Federal vai permitir que a empresa de lucro real abata a despesa no imposto de renda em até 1% do imposto devido. As baseadas no lucro presumido ou Simples também podem participar. O governo abriu mão dos impostos trabalhistas e não vai cobrar encargos sociais sobre o valor do Vale, uma vez que não se caracteriza salário.
Com o intuito de que o benefício chegue em primeira mão aos trabalhadores de baixa e média renda, a regra é clara: as empresas têm de oferecer o VALE-CULTURA prioritariamente aos trabalhadores que recebem até 5 salários mínimos. Mas se a empresa quiser também pode oferecer o benefício para todo o quadro de funcionários, sempre respeitando a exigência de ofertar o benefício primeiramente ao trabalhador com menor salário.
O desconto na remuneração do trabalhador com até 5 salários mínimos varia de R$2 a R$5. Quem ganha até 1 salário paga  R$1. Acima de 1 e até 2 salários, o desconto é de R$2. Acima de 2 até 3, R$3. Acima de 3 até 4, R$4. Acima de 4 até 5, R$5.
O potencial do VALE-CULTURA na cadeia produtiva do setor cultural é de R$25 bilhões. A expectativa é de que com esse movimento econômico, a cultura no país cresça e se espalhe a cada dia em cada pontinho do país. Nas grandes e pequenas cidades. Desde a produção até a venda de produtos culturais.
São as operadoras que vão produzir e distribuir os cartões magnéticos. São elas também que habilitarão os estabelecimentos que quiserem aceitar o VALE-CULTURA. A taxa de administração cobrada pela operadora dos estabelecimentos e empresas beneficiárias (aquelas que oferecem o benefício aos funcionários) não poderá ultrapassar a marca dos 6%.
Cutuque seu empregador!
Vale-Cultura. Vale por um mundo de cultura. Participe!

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

ARTE E ALEGRIA NO QUINTAL DO MUSEU DO CANGAÇO

A Comédia FULANA, SICRANA, BELTRANA, produção da Equipe Teatral de Serra Talhada, com texto do paulista Paulo Sacaldassy, tendo no elenco Gildo Alves, Dany Feitosa e Carlos Silva fará 2 apresentações no Quintal do Museu do Cangaço nos dias 25 e 26 de janeiro às 20h; na ocasião haverá também a exposição de trabalhos dos alunos do curso de Desenho e Pintura resultado do Curso promovido pelo Movimento Cultura Viva da Secretaria de Cultura e Turismo do município, realizado pelo re


nomado artista plástico Aluízio Fernã, também haverá a entrega dos certificados aos alunos/artistas no final da apresentação.
“Será uma noite de muita alegria, arte e encontro, num local onde já se respira cultura e tradição, o museu do cangaço é um local histórico e onde se realizam grandes eventos artísticos e de formação cultural, temos aqui uma efervescência de manifestações, que vão do acervo histórico à dança popular, o teatro, a pesquisa e leitura;” revela o ator Carlos Silva.         
A comédia narra a história de três amigas de infância, que se encontram pelas redes sociais após vinte anos e marcam uma reunião para relembrar os velhos tempos. Entre recordações do passado e fatos do presente, as três descobrem coisas em comum, inclusive que uma acabou sendo responsável pelo fim do casamento da outra.
Na exposição que ficará aberta ao publico nos 2 dias a partir das 18h, na sala multimídia do Museu do Cangaço (também aberto), estarão trabalhos dos alunos e do mestre Aluízio na linha de Desenhos e Pintura em tela com temática livre; “os quadros são resultado das minhas instruções e repasse de técnicas, mas, tem muito do talento do aluno/artista, têm deles que nos surpreende com um apurado jeito desenvolver sua obra, em Serra Talhada tem muita gente boa em diversas áreas, o que falta é oportunidade pra eles se revelem e esse curso da SECULT/ST vem de certo modo suprir essa carência.” Diz ele contente pelo fato de está contribuindo no despertar de nossos talentos das artes plásticas.
O evento tem o apoio da Fundação Cultural Cabras de Lampião e da secretaria de Cultura e Turismo de Serra Talhada

Serviço:
Local: Museu do Cangaço – Vila ferroviária S/N
18h - Exposição: Resultado do Curso de Desenho
e Pintura do Movimento Cultura Viva
20h- Espetáculo: Fulana, Sicrana, Beltrana
Dias: 25 e 26 de Janeiro 2014
Ingresso: 10,00 - Informações: 3831.3860