Vídeos

Loading...

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

CDPST INAUGURA NOVO ESPAÇO TEATRAL NO CENTRO DA CIDADE


A cena cultural de Serra Talhada abre as cortinas para o teatro; nos dias 11 e 12 de janeiro, às 20h, no Teatro do Centro Dramático Pajeú de Serra Talhada, localizado na Rua Henrique de Melo, 195 centro, que terá sua inauguração no mesmo dia e horário do Espetáculo teatral "A BEATA MARIA DO EGITO" de Raquel de Queiroz, adaptação de Taveira Jr. no elenco, Modesto Lopes, Karine Gaia e Taveira Jr. 
"A Beata Maria do Egito" é uma história inspirada na tradição das beatas de Juazeiro do Norte, Ceará, no século 19, e escrita como uma peça de teatro. Na trama, que se passa em 1914, a beata Maria do Egito recruta populares para se juntarem à rebelião que Padre Cícero lidera em Juazeiro. Seu caráter revolucionário faz com que o latifundiário coronel Chico Lopes obrigue o tenente João a prendê-la, o que traz uma grande tensão ao enredo, causada pela iminência de um ataque dos romeiros. A situação é agravada pela atração que o tenente sente pela moça. Ao perceber o interesse da beata, que tenta conseguir a liberdade, o tenente decide mantê-la presa, apesar da ameaça do ataque popular à delegacia. Porém, o cabo Lucas simpatiza com a causa da Beata e entra em conflito com o tenente, enquanto a delegacia está quase sendo invadida. Percebe-se na obra, a perfeição da linguagem, a clareza e realismo dos diálogos. O espetáculo é imperdível.
 No mesmo dia será homenageado o  ARTESÃO BIO MARCENEIRO – 72 ANOS
Ele iniciou o ofício de marceneiro, ainda muito jovem na cidade de Monteiro, estado da Paraíba em 1957, por sinal com uma pessoa que tinha o mesmo apelido dele.
O Sr. Bio Marceneiro, chegou a Serra Talhada em 1963 e continuou trabalhando com madeira.
O seu interesse na confecção de oratório deu-se pela necessidade e também porque as pessoas foram vendo e gostando de seu trabalho.
Hoje, ele diz não saber quantos oratórios já fez e que continua recebendo encomendas. Que tem tido dificuldades na obtenção de madeira especial para fazer os oratórios.
Segundo consta, o primeiro oratório que chegou ao Brasil veio na expedição de Pedro Álvares Cabral e trazia a imagem de Nossa Senhora da Boa Esperança. Durante os séculos XVIII e XIX os oratórios foram peças fundamentais em praticamente todas as casas do país. Com o passar do tempo os oratórios deixaram de ser simplesmente símbolos de fé e tornaram-se belíssimos ornamentos para residências dos mais variados estilos. 
Lembro de um belíssimo oratório existente na Fazenda Malhada-Areia aqui mesmo no 1.º Distrito de Serra Talhada que era uma verdadeira obra de arte.
Poder mostrar seu trabalho em madeira é uma honra para o Centro Dramático Pajeú de Serra Talhada – PE em seus 25 anos de fundação.

Nenhum comentário: