Vídeos

Loading...

terça-feira, 3 de junho de 2014

EM SERRA TALHADA, COMUNIDADE RECEBE O CERTIFICADO DE QUILOMBOLA

No próximo sábado (07) às 19 hs Serra Talhada recebe o reconhecimento da sua segunda Comunidade Quilombola do Catolé dos Índios Pretos, composta por 90 famílias. A  comunidade fica  distante  48 km da Sede.
Na oportunidade, a presidente da  Fundação Palmares vinculada ao Ministério da Cultura, Maria José, vem pessoalmente fazer a entrega do certificado da comunidade.
Segundo levantamento histórico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Igualdade Racial, a Comunidade do Catolé dos Índios Pretos descentes de escravos negros. Iniciaram sua habitação em 1910, através do negro escravo Lúcio.
Segundo Diego Ferreira Coordenador de Comunidades Tradicionais da Secretaria de igualdade Racial de Serra Talhada, o  negro Lucio veio fugido da Serra do Umã, assim como outros negros que também vieram da Serra do Arapuá habitando a comunidade do Catolé.
A negra descendente de escravos mais velha da comunidade do Catolé dos Índios Pretos “Lourdes do Catolé” revelou que foram anos muito difíceis, pois os seus pais fugiram porque não “aguentavam mais tanto sofrimento e dor”. Comentou.
Foram mais de 160 anos de luta por reconhecimento, é o que informa um descendente dos primeiros habitantes da comunidade, Adalberto Damaceno Barros, conhecido por “roxinho” de 53 anos. “somente agora, pouco mais de um século após a assinatura da Lei Áurea é que chega o tão esperado reconhecimento, e isso, graças ao empenho do atual governo de Serra Talhada que vem dedicando um olhar especial para nossa causa”, disse ele. A partir de agora, 90 famílias formadas por filhos, netos, bisnetos e tataranetos de escravos passaram a existir oficialmente em Serra Talhada..
O Secretario de Igualdade Racial Euclides Ferraz disse que o município de Serra Talhada festejará mais uma grande conquista com o musicas, oração e comidas típicas. “Em breve outras comunidades receberão seus reconhecimentos, estamos concentrando nossos esforços nesta luta”, declarou.
Serra Talhada possui 15 comunidades consideradas como descendentes de escravos. A primeira comunidade certificada foi a “Ponta da Serra”. a segunda  recebe seu certificado neste sábado, motivo de comemoração por parte do prefeito Luciano Duque. “Muito do que a gente trouxe como discurso para a população durante a campanha, está se materializando”, comemora ele.


Nenhum comentário: