Vídeos

Loading...

quarta-feira, 2 de julho de 2014

50 MIL PESSOAS DEVERÃO VER "O MASSACRE DE ANGICO - A MORTE DE LAMPIÃO".

=>Pelo  terceiro ano consecutivo A Fundação Cultural Cabras de Lampião (FCCL) vai realizar o espetáculo O Massacre de Angico- A Morte de Lampião, no período de 23 a 27 de julho, na Estação do Forró. O espetáculo que tem a direção de José Pimentel, promete muitas surpresas para 2014. 

FAROL - Quais são as expectativas para a realização de mais um ‘Massacre de Angico- A Morte de Lampião?

CLEONICE MARIA – A estréia ou (re) estréia de um espetáculo é sempre motivo do friozinho na barriga, da tensão, do suspense. Estou nervosa, toda equipe está ansiosa, mas seguro do que estamos fazendo. Nos programamos para fazermos esta temporada de 2014 melhor do que as versões anteriores. Cada ano verificamos as falhas e gradativamente vamos construindo todo jogo cênico, trilha musical, efeitos especiais, iluminação para ficar mais atraente para o público.


FAROL – Qual a importância deste evento cultural para Serra Talhada ?


CLEONICE MARIA – De certeza o MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO é uma grande contribuição para o fortalecimento de nossa identidade cultural, fazendo as pessoas se apoderarem de sua história, dos seus mitos e lendas. Além de geração de trabalho e renda para atores, atrizes e técnicos.
Outras cidades exploram o cangaço e Lampião como seus atrativos turístico: Mossoró (RN), Piranhas (AL), Poço Redondo (SE), Paulo Afonso (BA), portanto, Serra Talhada não pode deixar de fazer a mesmo coisa – e de forma melhor, mais profissional e estruturado – por isso a Fundação Cultural Cabras de Lampião corre pela tangente e promove eventos como o ENCONTRO DE XAXADO, o grande FESTIVAL DE MÚSICAS DO CANGAÇO, sem falar no TRIBUTO A VIRGOLINO – A CELEBRAÇÃO DO CANGAÇO, além de manter o MUSEU DO CANGAÇO, o Sítio Passagem das Pedras (onde nasceu Lampião) e realizar o maior espetáculo teatral do sertão brasileiro – O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO, com um elenco top, direção ousada e produção primorosa.

FAROL - O objetivo este ano é superar a média de público do ano passado? Quantas pessoas assistiram ao espetáculo em 2013?

CLEONICE MARIA – A média de público por dia no ano de 2012 e 2013 foi de sete a oito mil pessoas por noite, este ano pretendemos alcançar a casa de dez mil expectadores por cada sessão, chegando ao total das cinco apresentações em cinqüenta mil pessoas. Creio que este seja o volume suportável de pessoas na Estação do Forró.

FAROL – Por que vale a pena investir em cultura ?

CLEONICE MARIA – Por que vale a pena investir na educação e na saúde? Por que o povo precisa de educação e saúde, de qualidade. Investir em cultura é promover conhecimentos, é gerar a auto-estima, é  elevação da qualidade de vida. Os resultados que verificamos nas cidades que os recursos da cultura são direcionados para cultura e pra arte, apresentam índices de menos violência, melhor rendimento na educação e alteração positiva no quadro da saúde. Enfim, a cultura merece ser tratada como prioridade básica  da sociedade.

Nenhum comentário: