Vídeos

Loading...

quinta-feira, 12 de março de 2015

CLEONICE MARIA SUA ALMA É XAXADO SEU CORPO RESPIRA CULTURA POPULAR

 
Cleonice Maria Souza uma sertaneja de Serra Talhada, terra de Lampião e Capital do Xaxado, nascida no Alto do Urubu no dia 12 de março.  Desde pequena prestava atenção aos irmãos que dançavam em casa o Xaxado repassado pelas gerações da família. Ao mesmo tempo ouvia as histórias do Cangaço, Lampião, Maria Bonita, Corisco, volantes e tudo mais. Um dia, a menina Cleonice surpreendeu a todos saiu dançando Xaxado com desenvoltura de adulto, gingado próprio e ainda fez variações.
Na adolescência participou de peças de teatro da Igreja Católica, fez teatro de rua, atuou em espetáculos convencionais, militou no MST, é petista de coração, apaixona por Lula e seus ideais, mas o Xaxado é sua paixão maior. Conversou com ex-cangaceiros sobre a dança e rastreou o chiado das chinelas pelo chão batido por onde os cangaceiros xaxaram. Criou passos, deu nomes a eles, pesquisou a música, a poesia, as letras etc..., e  veio a grande decisão: criar uma escola de Xaxado em Serra Talhada. Reuniu moças e rapazes, pacientemente ensinou passo a passo da dança e percebeu o entusiasmo da turma. Pouco depois, estava criado o Grupo de Xaxado Cabras de Lampião estreando no dia 20 de março de 1995, que ora completa 20 anos e se tornou o bando da cultura do nordeste.  Sucesso total. Ela mesma fez o papel de Maria Bonita durante cinco anos, rompendo barreiras e levando o nome do sertão do Pajeú a diversos lugares com sua dança e musica, mostrando que o cangaço não é só violência e sim poesia, vestuário, gingado, ritmo e animação.
Cleonice é  simpática, de riso fácil, tipo caboclo, com traços indígenas, pele mais queimada que bronzeada pelo sol  do Sertão. Bonita e inteligente. A dança dos cangaceiros mudou sua vida completamente: O grupo tornou-se o Projeto Ponto de Cultura  Cabras de Lampião. Vêem os convites para apresentações em outras cidades, outros Estados e até em festivais de dança no exterior e assim ela segue trabalhando, hoje como presidente da Fundação Cultural Cabras de Lampião, que hoje mantêm uma seria de ventos e projetos, sempre com aplausos. A sincronia e variedade dos passos impressionam. As roupas são cópias do bando de Lampião e tudo nela é Xaxado e respira cultura popular.
Cleonice é um exemplo de mulher, filha, esposa, mãe, avó, amiga, conselheira, coreografa, atriz, professora, produtora cultural, dinâmica à frente do comando de tudo e, surpreende pela aparência frágil. E ainda cuida das tarefas domésticas, coisa que adora.
Ela mesma se define forte como uma baraúna (árvore da caatinga) e confessa ter se espelhado em Maria Bonita que nasceu também março, e soube encarar a vida diante das dificuldades enfrentando os desafios e caminhos tortuosos da vida. “Sou feliz porque faço o que gosto e o que quero”, confessa.
O trabalho de Cleonice além de pioneiro deixa ramificações. Hoje existem várias escolas e grupos de Xaxado na região nordestina.
Cleonice é uma Maria Bonita de alma nobre e o cangaço esse movimento revolucionário está presente em sua vida pelo que faz, mantendo viva e incentivando as diversas manifestações artísticas e culturais de nosso povo; no ultimo dia 5 recebeu de uma Associação de Mulheres o Prêmio Destaque Social e Cultural pelo trabalho que desenvolve no município.
Neste em que faz aniversário nós que convivemos diariamente com ela só temos que agradecer sua presença, seu sorriso e sua presteza, pois está sempre a ajudar seja d que forma for. Parabéns ‘mamãe’ de todos que fazem, integram e contribuem com a Fundação Cultural Cabras de Lampião.
Por Carlos Silva com base no texto de Wanessa Campos

Site mulheresdocangaco

Nenhum comentário: