Vídeos

Loading...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

ALEXSUEL: UM ‘CABRA’ ADMIRAVEL E CHEIO DE TALENTO

 

ALEXSUEL NICOLAU DA SILVA, nascido em 23 de novembro do ano da graça de 1983 às 17h e 43min na capital pernambucana. Chegando a Serra Talhada com 10 anos de idade; menino livre, inteligente e esperto se encanta pela Serra Talhada e o interesse por sua história o leva a ingressar na FUNDUDAÇÃO CULTURAL CABRAS DE LAMPIÃO no dia 17 de fevereiro de 2001; onde constituiu família com laços fortes, como o sertanejo e passou a estudar mais e mais sobre o cangaço, Lampião e seu bando, seja como dançarino, ator, declamador, guia turístico no roteiro ‘nas pegadas de Lampião, ou como moto-taxista (sua profissão em horas vagas), entre outras atividades que desenvolve com maestria, o ‘cabra’ se esmera em fazer o melhor, e marca sua presença, deixando claro seu jeito impar de realizar cada função.
Esse ‘cabra da peste’ hoje é casado com Jessica Ventura, pai de Alyssom Guilherme, Pedro Henrique e Ana Letícia, é ator/dançarino e poeta/declamador; “posso dizer que já visitei todo o Brasil, passei a me auto-conhecer, a respeitar as diferenças alheias, me considero um cidadão serra-talhadense desde o dia que vesti a camisa da cultura popular junto com os cabras de lampião, brigando de modo passivo para mostrar o valor que o nordestino tem”; relata orgulhoso em fazer parte do Bando da Cultura do Nordeste.
Junto com o Grupo de Xaxado Cabras de Lampião já percorreu vários Estados do Brasil, participando dos principais festivais de danças nacionais e internacionais, além de feiras, festas tradicionais, eventos de empresas, congressos e afins, programas e séries de TV pelo mundo e uma ‘gama’ de outros trabalhos realizados pela FCCL no desenvolvimento da cultura e da arte neste País, onde o artista popular tem que ser ‘brabo’ e esperto como um dia foram os bandoleiros do nordeste, para driblar as adversidades e manter viva a chama das manifestações artísticas e culturais de nosso povo.
Para Alex, como é chamado no dia-a-dia ter crescido no interior o fez desenvolver valores significativos que o acompanham até hoje, sua entrada no Grupo de Xaxado lhe abriu horizontes e o fez se apaixonar pelo mundo místico e mágico desse movimento chamado cangaço, as intrigas dos ‘coiteiros’, a imparcialidade dos coronéis, a ‘rixa’ de Virgolino com seu vizinho de cerca Zé Saturnino e tantos outros atos e fatos que esse ‘cabra danado’ conhece e conta com detalhes a quem quiser lhe ouvir ou tiver interesse por tais fatos.

Ele adentrou no Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, para dá vida ao cangaceiro ‘Jararaca’ (aquele que foi enterrado vivo em Mossoró-RN). Por longo tempo abrilhantou a dança representando esse personagem; hoje tem um conhecimento amplo sobre a Serra Talhada (antiga Villa Bella), onde veio nascer o Lampião; personagem que ele ora representa em substituição ao ator/dançarino Karl Marx. “Ser reconhecido como militante da cultura em uma instituição como essa é muito prazeroso. Representar, juntamente com Karl Marx há quem reverencio, Lampião nosso espetáculo de Xaxado é realmente algo singular.
Ser conhecido no cenário cultural como os melhores interpretes de LAMPIÃO, não tem preço”. Confessa esse admirável artista e acrescenta: “por isso eu sempre falo: tem coisas que só os cabras de Lampião faz por você.

Nenhum comentário: