Vídeos

Loading...

terça-feira, 25 de abril de 2017

10º Festival de Cinema de Triunfo lança edital para realizadores de todo o país

As inscrições, feitas exclusivamente pela internet, começam na próxima segunda-feira (10) e vão até o dia 10/5

Costa Neto
O 10º Festival de Cinema de Triunfo ocupará o Cineteatro Guarany
O Governo de Pernambuco dá o pontapé inicial para a realização de mais um Festival de Cinema de Triunfo. Neste 10º ano de realização, o evento promovido pela Secult-PE/Fundarpe, acontecerá na primeira quinzena de agosto, no Cineteatro Guarany, movimentando o Sertão do Pajeú. As inscrições começam nesta segunda-feira (10) e poderão ser feitas exclusivamente pela internet. Os interessados em participar do evento podem enviar seus trabalhos, curtas ou longas-metragens, até o dia 10/5, através do e-mail: festivaldetriunfope@gmail.com.
Ao longo desses dez anos, o Festival de Cinema de Triunfo já exibiu mais de 600 filmes. De acordo com Marcelino Granja, Secretário Estadual de Cultura, o evento “contribui para descentralizar as ações da política cultural do Estado, proporcionando importantes debates no âmbito do audiovisual e destacando, inclusive com uma mostra específica, a rica produção audiovisual dos sertões”.
Outro destaque da programação é a oferta de atividades de formação cultural para o público da região, com a realização de oficinas e rodas de diálogo. “Um dos maiores méritos do festival é estimular a troca entre realizadores do Estado com os de outras regiões do país e, consequentemente, a formação de público, que participa intensamente das oficinas e dos debates”, comenta Márcia Souto, Presidente da Fundarpe.
De acordo com Milena Evangelista, coordenadora de Audiovisual da Secult-PE, “essa troca entre realizadores gera ainda mais parcerias no setor e contribui para o amadurecimento de toda a cadeia produtiva, a partir de encontros e discussões que geraram, ainda em sua primeira edição, frutos como a Federação Pernambucana de Cineclubes, ainda em sua primeira edição”.
Nesse 10º Festival, serão distribuídos R$ 24 mil em prêmios aos vencedores, que também receberão o Troféu Caretas.
Esclarecimento de dúvidas e mais informações podem ser obtidas pelo e-mail audiovisualpe@gmail.com ou pelo telefone (81) 3184-3076.

Acesse o edital e a ficha de inscrição.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

NOVO LIVRO: DE VOLTA À MINHA TERRA, DE ADELMO SANTOS


DE VOLTA À MINHA TERRA - É o título do novo livro do escritor serra-talhadense Adelmo Santos, que fará seu lançamento no próximo dia 05 de maio, às 19 horas, na CASA DA CULTURA, no evento de sua reabertura, dentro da programação da Festa de Emancipação política de Serra Talhada. O livro trás relatos lúdicos do dia a dia da cidade, provocando o leitor a enxergar o que comumente não vemos em cada rua ou casario antigo, numa emoção singular em cada página.

sábado, 22 de abril de 2017

POESIA DE REPENTE: SEXTA DA VIOLA, NO MUSEU DO CANGAÇO


SEXTA DA VIOLA -  Quem gosta de poesia, cantoria, versos de repente, o QUINTAL DO MUSEU, no Museu do Cangaço, oferece uma excelente opção para esta sexta feira, dia 28 de abril, às 20 horas, a dupla B CABOCLO E NATANAEL CORDEIRO.
Cantar repente, como o próprio nome já diz, é cantar de improviso (de repente) e exige muita astúcia e rapidez de raciocínio. O repentista ou violeiro tem uma memória espantosa e uma precisão surpreendente, pois passam horas atacando e se defendendo, respondendo charadas, recitando trava-línguas e desfazendo insultos. E nesses encontros são formuladas verdadeiras filosofias populares e obras primas da poesia.
A dupla B CABOCLO E NATANAEL CORDEIRO vão promover um verdadeiro espetáculo com a expressão mais pura de nossa cultura pajeuzeira.
Venha para o MUSEU DO CANGAÇO, nesta sexta feira, dia 28 de abril. E o melhor, ENTRADA GRATUITA.
Fundação Cultural Cabras de Lampião

Prefeitura Municipal de Serra Talhada

segunda-feira, 17 de abril de 2017

UMA VISITA AO PASSADO SERRA-TALHADENSE EM FOTO DE PELÉ


Por Paulo César Gomes
Fotografo: Pele

A foto acima foi postada nas rede sociais pelo escritor Adelmo Santos. A imagem foi feita no início dos anos 1980 e tem como destaque Antonio de Bia, que na época vendia revistas na calçada da loja Nossa Senhora do Carmo, de Valme Olavo (o mão aberta da cidade). Pouco tempo depois o Antônio passou a vender as suas revistas, gibis e jornais em uma barraca que ficava em frente a agência do Banco do Brasil, na Praça Sérgio Magalhães.

Antonio de Bia foi o pioneiro em trazer informação escrita para Serra Talhada, onde tinha dezenas de clientes que faziam encomendas das revistas nacionais, livros de bolsos e tudo do gênero. Sempre simpático, o livreiro tinha um bordão bem peculiar ao atender os clientes: “Tu é meu amigo ou não é?”.

A fotografia também retrata o cotidiano da tradicional feira livre, que teve início no dia 10 de fevereiro de 1778, uma segunda-feira, na então fazenda Serra Talhada. No fundo da imagem é possível perceber as diversas barracas de ferro e lona que tomava conta do centro da cidade.

FONTE: blogdoprofessorpaulocesar

terça-feira, 11 de abril de 2017

INTERIORIZAÇÃO É MARCA DO EDITAL PERNAMBUCO DE TODAS AS PAIXÕES

Em mais uma Semana Santa, pernambucanos e turistas terão a oportunidade de aplaudir os artistas que mantêm viva a tradição de encenar a Paixão de Cristo no estado.
Akires Sabino/Divulgação
“É revigorante saber que, com o passar do tempo, os espetáculos estão cada vez mais ricos artisticamente, envolvendo a comunidade e impulsionando a formação cultural em todas as regiões do estado”, comenta Marcelino Granja, Secretário Estadual de Cultura.
Em sua nona edição, o Edital Pernambuco de Todas as Paixões reservou R$ 340 mil para as iniciativas. A seleção foi cuidadosa, considerou critérios como histórico dos espetáculos e a coerência dos custos apresentados. Pelo terceiro ano consecutivo, a Comissão de Análise de Mérito Cultural contou com a participação de profissionais da área cênica, também selecionados por convocatória pública.
“Visitas técnicas às montagens selecionadas são mais um diferencial neste processo, uma oportunidade dos grupos serem acompanhados por profissionais com uma vasta experiência no segmento teatral, o que certamente tem colaborado para a qualidade técnica e artística das encenações”, destaca Márcia Souto, Presidente da Fundarpe.
Figurando entre os destaques da programação, a ‘Paixão de Cristo de Bom Jardim’ completa 25 anos, traz mais de 30 atores e atrizes no elenco principal, mas envolve cerca de 300 pessoas, entre figurantes e corpo técnico. Segundo o diretor do espetáculo, Márlio Salviano, “é com trabalho árduo e incansável que montamos e transmitimos a mensagem de Cristo, envolvendo o público num sentimento de amor e sacrifício, por meio de belas interpretações, cenários característicos e efeitos de luz e som”.
Confira abaixo a roteiro dos espetáculos selecionados pelo IX Edital Pernambuco de Todas as Paixões.
1 – PAIXÃO DE CRISTO DE BOM JARDIM – HÁ 25 ANOS FAZENDO HISTÓRIA EM PERNAMBUCO (BOM JARDIM/PE)
DIAS 13, 14 E 15/04 – 20H
ITINERANTE – INÍCIO NA RUA MANOEL AUGUSTO E FINAL NA CAPELA DE NOSSA SENHORA DO CARMO – CENTRO – BOM JARDIM/PE

2 – A NOSSA PAIXÃO – GRAVATÁ (GRAVATÁ/PE)
DIAS 13, 14 E 15/04 – 20H30
PÁTIO DE EVENTOS CHUCRE MUSSA ZARZAR – CENTRO – GRAVATÁ/PE

3 – JESUS DE NAZARÉ, UMA HISTÓRIA DE AMOR (PETROLINA/PE)
DIA 13 e 15 /04 – 20H – DIA 16 /04 – 19H30
PÁTIO DE EVENTOS EM FRENTE AO MERCADINHO MARISA, PRAÇA DA IGREJA MATRIZ e POVOADO DO CAPIM NA AVENIDA PRINCIPAL.

4 – A CRUCIFICAÇÃO (PETROLINA/PE)
DIAS 14/04 – 20H30
CONCHA ACÚSTICA – CENTRO – PETROLINA/PE

5 – JESUS ALEGRIA DOS HOMENS (GARANHUNS/PE)
DIAS 13, 14 E 15/04 – 19H30
ALTO DO CRISTO DO MAGANO – GARANHUNS/PE

6 – PAIXÃO DE CRISTO DO SÃO FRANCISCO (SANTA MARIA DA BOA VISTA/PE)
DIA 14 /04 – 19H30
ORLA DA MASANZEIRA – CENTRO – SANTA MARIA DA BOA VISTA/PE

7 – VIA SACRA DO BOM JESUS (SERRA TALHADA/PE)
DIAS 13 E 14 /04 – 20H
ITINERANTE – INICIA NA TRAVESSA SEIS E TERMINA NA ANTIGA LINHA FÉRREA DA REDE FERROVIÁRIA – SERRA TALHADA/PE

8 – AUTO DA VIA DOLOROSA (RECIFE/PE)
DIA 10 /04 – 18H – IGREJA DE NOSSA SENHORA DO PILAR (BAIRRO DO RECIFE)
DIA 11 /04 – 19H – IGREJA DE SANTA LUZIA (ESTÂNCIA/RECIFE)
DIA 12/04 – 20H – IGREJA MADRE DEUS (RECIFE ANTIGO)
DIA 14/04 – 20H – IGREJA DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE (OLINDA)

9 – PAIXÃO DE CRISTO DE TRIUNFO (TRIUNFO/PE)
DIA 13 e 14 /04 – 20H
VIA VERDE – CENTRO – PRÓXIMO AO CONVENTO SÃO BOAVENTURA – TRIUNFO/PE

10 – A FORÇA DA PAIXÃO (CABO DE SANTO AGOSTINHO/PE)
DIA 14/04 – 20H
PRAIA DE GAIBU – PRÓXIMO AO CALÇADÃO DA ORLA – CABO DE SANTO AGOSTINHO/PE

11 – A PAIXÃO DE CRISTO DE SALGUEIRO (SALGUEIRO/PE)
DIA 14 E 15/04 – 21H
PÁTIO DA ANTIGA ESTAÇÃO FERROVIARIA – RUA TENENTE OSVALDO VAREJÃO – CENTRO – SERRA TALHADA/PE

12 – PAIXÃO DE CRISTO: PAIXÃO DE CRISTO DE SÃO LOURENÇO DA MATA – PE 2017 (SÃO LOURENÇO DA MATA/PE)
DIA 14 e 15/04 – 20H
DIA 16 e 22/04 – 19H
PRAÇA DA RUA NOVA ESPERANÇA – PRAÇA DA MATRIZ – PRAÇA DA CAPELA DE SÃO JOSÉ – SÃO LOURENÇO DA MATA/PE.

fonte: cultura.PE


segunda-feira, 3 de abril de 2017

SERÁ QUE PRECISAMOS DE TEATRO?

Esta é a questão que milhares de profissionais decepcionados com o teatro, e que milhões de outras pessoas que estão cansados dele, perguntam a si próprios.
Para que é que precisamos dele?
Nos anos em que a cena é tão insignificante quando comparada com os bairros das cidades e capitais do mundo, onde estão em cena as autênticas tragédias da vida real.
O que o teatro é capaz de nos dizer?
Tudo!
O Teatro pode dizer-nos tudo.
Como os deuses habitam nos céus, como os prisioneiros definham em caves subterrâneas esquecidos, como as paixões nos podem elevar, como o amor nos pode abater, como a mentira reina e como as pessoas vivem em apartamentos, enquanto crianças murcham em campos de refugiados, como todos eles terão que voltar ao deserto e como, dia após dia, somos forçados a nos separar dos nossos entes queridos, - o teatro pode dizer-nos tudo.
O teatro tem sido, e mantem-se eterno.
E agora, nestes últimos cinquenta ou setenta anos, é particularmente necessário. Porque se observamos como está a arte popular, vemos imediatamente aquilo que apenas o teatro nos dar - uma palavra de boca a boca, um olhar de olho a olho, um gesto de mão a mão e de corpo a corpo.

E nós precisamos de teatro que permanece sempre diferente, nós precisamos de teatro de diferentes gêneros.
Mesmo assim, penso que de todas as possíveis formas e contornos do teatro, são as suas formas mais arcaicas que terão atualmente uma maior procura. A cultura secular está cada vez mais mutilada, a chamada “cultura informativa” gradualmente substitui e faz desaparecer entidades simples, bem como a nossa esperança de encontrá-las um dia.

Mas eu agora o vejo claramente: o teatro está a escancarar as suas portas. Admissão livre para todos.
Para o inferno com os aparelhos e computadores – vamos simplesmente ao teatro, para ouvir o mundo e ver as imagens vivas! – é o teatro na vossa frente, não o negligenciem e não percam a chance de participar dele – talvez seja a oportunidade mais preciosa que partilhamos nas nossas vidas apressadas e egocêntricas.
Precisamos de todos os gêneros de teatro.
Existe apenas um teatro que seguramente não é necessário para ninguém – refiro-me ao teatro do jogo político, o teatro das “armadilhas”, o teatro dos políticos, o fútil teatro da política. O que nós seguramente não precisamos é do teatro do terror diário – quer seja individual ou coletivo, o que nós não precisamos é do teatro dos corpos e do sangue nas ruas e praças, nas capitais e nas províncias, o teatro falso das batalhas entre religiões e grupos étnicos…

Caros leitores, tomei como base para inicio dessa matéria o texto de Anatoli Vassiliev, ator e diretor Russo que o escreveu na mensagem do dia teatro em 2016. Agora passo a falar do importante ato acontecido em 16 de fevereiro em nossa cidade com a assinatura da ordem de serviço do Teatro Municipal de Serra Talhada, que para nós artistas se torna grande feito e enche de contentamento.

A obra será construída na Avenida Adriano Duque (Anel Viário), próximo ao Museu do Cangaço, e terá 328,92 metros quadrados, com hall de entrada, palco, camarim e banheiros. Serão investidos na obra R$ 278.429,99, sendo R$ 28.429,99 de contrapartida do município. “Essa conquista, que por vezes parecia que não ia acontecer, deve ser muito comemorada. Não apenas pelo valor físico da obra, mas, fundamentalmente, pelo papel social que representa para a nossa cidade e artistas da nossa terra. E para valorizar ainda mais a nossa arte e os filhos de Serra Talhada que elevam o nome da cidade a partir da cultura, o Teatro Municipal será batizado com o nome do grande artista serra-talhadense, Arnaud Rodrigues, que brilhou nos palcos Brasil a fora”, declarou o prefeito Luciano Duque.
Apresentaram-se na oportunidade o grupo de capoeira do Bom Jesus, Fundação Cultural Afro-brasileira Nego Capoeira, o Grupo Resistência das Ruas, o grupo de dança Sertão Frevo, o poeta e ator Karl Marx e o Grupo teatral Centro Dramático do Pajeú. Se fizeram presentes a Presidente da Fundação Cultural Cabras de Lampião Cleonice Maria, o presidente da Associação de Realizadores de Teatro de Pernambuco, Feliciano Felix, o Cantor Assisão, e atores como Modesto de Barros, Dorotea Nogueira, Dany Feitosa, Gorete Lima, este que vos escreve estiveram presentes e se emocionaram juntos com o presidente da Fundação Cultural Serra Talhada Anildoma, que fez um resgaste histórico do movimento teatral da cidade, mostrando que precisamos sim de TEATRO.