Vídeos

Loading...

segunda-feira, 5 de junho de 2017

ASSISÃO - O REI DO FORRÓ MANTEM VIVA A TRADIÇÃO JUNINA

Assisão é o nome artístico de Francisco de Assis Nogueira, que nasceu em Serra Talhada no dia 5 de maio de 1942. Desde criança descobriu que o forró estava em seu DNA. Quando era adolescente pensava em ser médico, foi estudar em Recife no Colégio Salesiano onde fez o curso preparatório pra prestar vestibular, mas desistiu da medicina antes do vestibular. Voltou pra Serra Talhada, seu negócio era cantar. No dia 5 de maio de 2017, completou 75 anos de vida e 55 de carreira. Seu primeiro compacto foi gravado na Gravadora Rosemblit em 1962, com quatro músicas de sua autoria. Entre o compacto e o primeiro LP se passaram 15 anos. Hoje têm mais de 48 discos gravados, só a música "Pequenininha" tem mais de 250 regravações. Hoje ele tem na bagagem mais de 700 músicas que foram feitas sozinho. A música "Estrela Guia", que foi gravada por Fagner, fez sucesso até no exterior. Sua fama como compositor levou a Gravadora Bervely a lançá-lo nacionalmente no álbum "Faz e Diz", um disco todo autoral. Ele acha que isso demorou muito porque nunca morou no Rio de Janeiro ou em São Paulo. Até hoje ele vai e volta, cantando pelo Brasil afora, no seu ônibus, levando 13 pessoas que formam a sua banda. Mesmo morando em Serra Talhada conseguiu lançar seus discos pelas maiores gravadoras do país: RCA, EMI, Copacabana, Chantecler e Continental. Em 1993 ele fez o maior sucesso com a música: “Eu Quero Meu Amor”, gravada por Elba Ramalho, na novela “Renascer” da Rede Globo, no horário nobre. Uma novela de Benedito Ruy Barbosa. Nos anos 80 eu morava em São Paulo e ao entrar numa loja para comprar um disco de Raul  Seixas, eu senti muita emoção quando vi num corredor um LP de Assisão. Eu comprei esse disco e mostrei a todos os meus amigos. Tem um programa na Rádio bandeirante de São Paulo que começa as 4 horas da madrugada, é um programa de forró: “O Varandão do Pajeú”, com Mano Novo e Mano Véio. Era através desse programa que eu matava a saudade das coisas do meu sertão. Eu ouvia todo dia e sentia uma emoção, com as músicas que tocavam gravadas por Assisão. Na Avenida Gaspar Líbero que fica no centro de São Paulo, ao passar por uma loja de disco, eu escutei uma música que me chamou atenção. Numa letra que dizia: “Que forrozinho bom, parece cair do céu, lá em Serra Talhada na fazenda São Miguel”. Eu nem quis saber se estava indo atrasado para o trabalho, desci do ônibus, entrei na loja e comprei o LP de Assisão. O programa de forró, “O Varandão do Pajeú”, me dava um banho de emoção, através desse programa eu anoitecia em São Paulo e amanhecia no sertão, com o forró pé de serra dentro do meu coração. Assisão sempre foi um cantor independente, desde o início da carreira não seguiu nenhuma moda, e não aderiu a nenhum grupo ou associação de classes. Diz que existem muitos cantores que estão morrendo lascados, chegando ao fim da carreira sem ter dinheiro guardado. E pelo andar da carruagem, um dia o forró se acaba, quem vem fazer o São João é a cantora Lady Gaga.

Texto de ADELMO SANTOS, ESCRITOR.

Nenhum comentário: