Vídeos

Loading...

quinta-feira, 8 de junho de 2017

DOROTEA NOGUEIRA SERÁ GUERREIRA EM PAGINAS DE CALENDÁRIO EM 2018



 O PROJETO GUERREIRAS DO CALENDÁRIO - Idealizado em 2012 é uma iniciativa que reúne todos os anos mulheres que lutam contra o câncer - a maioria de mama - para posar para um calendário que terá a verba de sua venda revertida para algum bem relacionado aos tratamentos oncológicos. As edições anteriores foram lançadas nos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017. É uma ação realizada pelo ROTORY INTERNACIONAL – distrito 4500.
Guerreiras do Calendário é feito por 12 pacientes ou ex-pacientes oncológicos para arrecadar fundos para a compra de um mamógrafo móvel. Um calendário especial para estimular o tratamento contra o câncer de mama é lançado a cada ano. O projeto "Guerreiras do Calendário" conta com fotos de mulheres que já viveram ou estão passando pelo tratamento contra o câncer. Nas fotos que sempre são temáticas, as guerreiras aparecem em momentos lúdicos e de singela beleza, mostrando a força que se deve ter na luta contra essa temível doença.
Dorotea Nogueira nossa querida e sempre vibrante artista, militante da campanha de prevenção contra o câncer de mama com sua Maria amiga do peito – uma cangaceira toda e rosa que brilha em eventos e campanhas para alertar as mulheres da importância do exame e da prevenção na luta contra essa doença, que se diagnosticado cedo tem cura – ela viveu esse drama em 2007 e saiu curada, firme e forte. Sua foto ilustrará a pagina de julho mês de seu nascimento; as fotos serão feitas em junho desse ano e o lançamento do calendário finalizado em outubro mês pulsante da campanha outubro rosa.
Aqui em Serra Talhada, Dorotea pretende lançar o calendário na segunda edição do - “Chã das Guerreiras”, evento realizado por ela no restaurante Dona Auristânia no mês de outubro. Essa guerreira tem brilhado muito no teatro e nas telas do cinema com trabalhos marcantes e que ela realiza com um cuidado todo especial e uma dedicação singular.
No cinema ela já viveu personagens como a Caipora do filme Bicho de 7 Letras;  d. Creusa no curta A Dona do Pecado dos Outros; dona Joana no longa Sertão de Sonhos – o filme; Maria Ferreira, Mãe de Lampião em Papo Amarelo – O Primeiro Tiro; Uma ex-atriz no filme A Nona Cidade; Beata/rezadeira em Nova Iorque de Léo Tabosa; Beata/Fofoqueira em Lampião e o Fogo da Serra Grande da Fundação Cultural Cabras de Lampião, entidade cultural pela qual ela alimenta um carinho todo especial.
No teatro ela fez apresentações em escolas na época de estudante e a mais de 30 anos atuou na peça: Seca do Sertão, representando uma Retirante; passou muitos anos sem atuar depois da cura da doença em 2012 retoma com toda energia esse sonho e têm atuado em espetáculos como: O Massacre de Angico – A Morte de Lampião fazendo uma Carpideira e uma Cangaceira; na Via Sacra do Jesus a 4 anos ela vive Claudia (esposa de Pilatos), atuou no esquete Geração positiva, Apresentação de encerramento do Grupo de atores pela Cia 2 em cena de Teatro, Circo e Dança; em 2016 nasce a palhaça Ambrosina no espetáculo de conclusão do Curso de Palhaçaria - Crássicos do Circo.

Desejo a essa guerreira muito sucesso nessa empreitada e a coluna Cena Aberta, estará sempre disponível para mostrar as histórias dessa mulher que é puro encantamento, enquanto pessoa e artista, uma guerreira brilhante, cheia de talentos, repleta de iniciativa e que vai atrás de realizar seus sonhos, deixando sua marca em cada feito e mostrando às mulheres que passam esse drama (ser diagnostica com câncer), que a cura é possível e parte dela está na força de vontade de viver após o tratamento.



Nenhum comentário: